últimas notícias

🥇 GP do México: Verstappen conta com acidente no início, domina corrida e vence com sobras



Verstappen é o grande campeão do GP na Cidade do México — Foto: Reprodução Twitter / Red Bull Racing

Por Saulo Bastos e Valentin Furlan – 7 de novembro

Com uma vantagem de 16 segundos ao balançar da bandeira quadriculada, Max Verstappen largou da 3ª posição e bateu as Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas para triunfar no Grande Prêmio do México.

O holandês assumiu a ponta do pelotão ainda na primeira curva e contou com performance perfeita para garantir a subida ao posto mais alto do pódio no final da prova. Seu atual maior rival e heptcampeão mundial veio atrás, em 2°, e o piloto da casa e parceiro de Max, Sergio Pérez, fechou o pódio, para delírio da torcida mexicana presente no Autódromo Hermanos Rodríguez. Bottas se envolveu em um acidente no início e foi apenas o 15°. O finlandês até fez a volta mais veloz, mas não pontuou por estar fora do top 10.

Resultados

Acompanhe a confirmação das posições finais no México — Foto: Fórmula 1

Largada com Safety Car

Dada a largada, Max Verstappen foi muito mais eficiente do que as Mercedes e, partindo de 3º, fez uma melhor leitura das condições da largada e conseguiu realizar a ultrapassagem sobre Bottas e Hamilton, assumindo a 1ª posição. Lewis Hamilton garantiu a vice-liderança. Enquanto isso, Daniel Ricciardo (McLaren) acabou tocando Bottas, que rodou e caiu para a última posição. Com o toque, os dois pilotos foram aos boxes para uma troca de pneus prematura e, desse modo, partiram para uma prova de recuperação.

Ainda na largada, o japonês Yuki Tsunoda (AlphaTauri) acabou se envolvendo em um pequeno incidente com Esteban Ocon (Alpine) e foi obrigado a abandonar a prova, causando a primeira e única entrada do Safety Car à pista. Quem também deu adeus à prova foi Mick Schumacher, que sequer conseguiu completar uma volta com a sua Haas.

Reinício da prova

Na volta 6, o Carro de Segurança retornou aos boxes para, assim, a prova passar a ter seu ritmo normal. E Verstappen seguia na ponta, sempre seguido de Hamilton e Pérez. Pierre Gasly (AlphaTauri) seguia com uma boa tocada na 4ª posição. A Ferrari, que lutava para assumir a 3ª posição do mundial de construtores, ocupava a 5ª e 6ª posições, com Charles Leclerc e Carlos Sainz logo atrás. Antonio Giovinazzi era o 7º com a Alfa Romeo, seguido de Sebastian Vettel (Aston Martin), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) e Fernando Alonso (Alpine), que completavam os 10 primeiros colocados.

Bottas vs Ricciardo

Com 18 voltas completadas, a McLaren começava a dar sinais de recuperação na prova e já ocupava a 10° e 11° lugares, com Lando Norris e Daniel Ricciardo. Bottas vinha na sequência, em 13º, sem conseguir ultrapassar Ricciardo. A dificuldade não era surpresa, uma vez que a McLaren, além de ter um carro bem nascido, também possui o mesmo motor da equipe Mercedes, e também pelo fato do W12 já ter tido problemas quando necessitado em tráfego.

Problemas para Hamilton

Após 25 voltas, Max possuía uma considerável vantagem de 8,5 segundos para Lewis, que via em seu retrovisor Sergio Pérez se aproximando cada vez mais. Gasly seguia no 4º posto, sem ameaçar, mas sem ser ameaçado, devido à boa vantagem que mantinha para Leclerc e Sainz, que completavam as 5ª e 6ª posições.

'Box, box, box'...

Na volta 31, o inglês fez sua parada de boxes, retornando à pista na 5ª posição, mas logo assumiu o 3° lugar, uma vez que Gasly e Leclerc também se dirigiram ao pit lane. As RBRs seguiam na pista, com Verstappen na frente e Pérez atrás. Pouco depois, o líder enfim parou para retornar em 2°.

E o mexicano, por sua vez, que seguia com os mesmos pneus da largada, liderava a prova. Carlos Sainz, que também não parou nos boxes trazia sua Ferrari na 4ª posição, e Gasly, Leclerc que já haviam parado, seguiam em 5º e 6º. Lando Norris, quem largou no final do grid, devido a uma punição pela troca da sua unidade de potência, vinha em uma excelente 7ª posição.

Mexicano vai à caça!

E a prova caminhava para a parte final. Verstappen caminhava tranquilamente para a vitória – somente um problema externo poderia tirar essa vitória do holandês. Lewis Hamilton, que vinha a mais de 13 segundos atrás de Max, ouvia pelo rádio que Checo já havia feito sua parada e vinha volta a volta reduzindo a vantagem que o inglês possuía.

Final emocionante

E restando 10 voltas para o final da prova, o mexicano partiu de vez para cima de Lewis. E a cada curva no circuito Hermano Rodríguez, a torcida mexicana ensandecida vibrava, incentivando o piloto da casa, que lutava bravamente para conseguir a ultrapassagem sob o heptacampeão.

Mas Max Verstappen abriu a última das 71 voltas com uma confortável vantagem de mais de 16 segundos para Hamilton, que conseguiu se manter a frente de Checo, que celebrou o pódio junto a torcida da casa com muita felicidade. Era o final da corrida.

Como fica o campeonato?

Com esse resultado Vertappen chegou a 312,5 pontos contra 293,5 de Hamilton. Enquanto isso, no mundial de construtores, a Mercedes fez com que Bottas completasse a última volta com um jogo de pneus novos, o que garantiu ao finlandês a melhor volta da prova, tirando o ponto extra do holandês. Com essa manobra, a Mercedes manteve a liderança da classificação: 478,5 contra 477,5 da Red Bull.