últimas notícias

GP da Holanda: Verstappen domina Treino Classificatório com acidentes e garante pole em casa

Holandês venceu duelo contra as Mercedes, que largam em 2° e 3°; Williams vê os dois carros baterem durante o Q2

Por Saulo Bastos — Zandvoort, Holanda

04/09/2021 11h26

Verstappen, durante a Classificação na Holanda — Foto: Red Bull Racing Honda

Max Verstappen conquistou, neste sábado (04), a pole position para o Grande Prêmio da Holanda. O holandês venceu o duelo com as Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, que vieram na sequência.

Uma semana depois do GP da Bélgica, quando tivemos oficialmente a corrida mais curta da história da Fórmula 1, a categoria desembarcou na Holanda, país natal de Max Verstappen e onde o jovem e aguerrido piloto é o ídolo do momento, para a disputa da 13ª etapa do Mundial 2021 no Circuito de Park Zandvoort, que não recebia um fim de semana oficial da categoria desde 1985.

O GP da Holanda de Fórmula 1 começa às 10h (de Brasília) deste domingo (05), e o ZonaMista.net fará a cobertura completa da corrida.

O grid de largada

O grid de largada para a corrida em Zandvoort — Foto: Fórmula 1

Q1 – 18 minutos e cinco eliminados

E o Treino Classificatório iniciou com o tempo limpo no céu do circuito e uma maravilhosa e contagiante empolgação da torcida holandesa, que lotava as arquibancadas, em uma linda manifestação de amor à categoria e apoio ao piloto da casa. Tão logo o cronômetro iniciou os 18 minutos regressivos para o encerramento do Q1, os pilotos partiram para a pista para garantir uma das 15 vagas disponíveis na mini sessão seguinte.

Como era esperado, Max Verstappen tratou logo de marcar o melhor tempo do Q1, com 1m10s036. Mas o heptacampeão Lewis Hamilton veio logo em seguida, apenas 78 milésimos acima do tempo da RBR. Valtteri Bottas, companheiro de Lewis e que faz possivelmente sua última temporada pela Mercedes, também estava próximo dos ponteiros, vindo a pouco menos de dois décimos de Verstappen.

Quem de última hora ficou de fora da festa foi o finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, que anunciou sua aposentadoria da categoria ao final desta temporada, pois testou positivo para a Covid-19. Quem assumiu seu cockpit foi o talentoso Robert Kubika. Porém, devido às limitações do carro, não vinha conseguindo fazer uma grande apresentação.

Com o cronômetro zerado, avançaram ao Q2 a dupla da Ferrari, com Charles Leclerc e Carlos Sainz seguidos de Verstappen, Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo), Nicholas Latifi (Williams), Hamilton, Esteban Ocon (Alpine), Bottas, Daniel Ricciardo (McLaren), Pierre Gasly (AlphaTauri), George Russell (Williams), Fernando Alonso (Alpine), Lance Stroll (Aston Martin), Yuki Tsunoda (AlphaTauri) e Lando Norris (McLaren).

Vale destacar que o ótimo trabalho da Ferrari, que claramente encontrou um acerto bom dos seus carros para a pista holandesa, após tempos de volta mais abaixo em Spa. Além disso, uma volta incrível para Antonio Giovinazzi, que se entrosou definitivamente com sua Alfa Romeo. Outro trabalho muito bem sucedido foi da dupla da Williams. Negativamente, vale citar Sebastian Vettel (Aston Martin), que foi bloqueado em sua vota rápida e acabou eliminado, e Sergio Pérez, com um péssimo resultado para a RBR, em 16°.

Eliminados

16°– Sergio Pérez (Red Bull)

17°– Sebastian Vettel (Aston Martin)

18°– Robert Kubica (Alfa Romeo)

19°– Mick Schumacher (Haas)

20°– Nikita Mazepin (Haas)


Q2 – 15 minutos e cinco eliminados

Iniciou da mesma forma que o Q1: com Max Verstappen marcando um ótimo tempo, agora em 1m09s071. Leclerc marcou o 2°, dessa vez um pouco mais acima da marca de Max, seguido de Pierre Gasly, que segue fazendo um ótimo trabalho na AlphaTauri. A dupla da Mercedes tinha apenas as 4ª e 5ª melhores voltas, com Hamilton e Bottas, respectivamente. Daniel Ricciardo levava a McLaren ao 6º lugar, seguido de Sainz, Ocon, Alonso e Giovinazzi.

Restando menos de quatro minutos para o final da sessão, George Russell vinha em volta rápida para tentar avançar ao Q3, quando perdeu o controle da sua Williams na entrada da curva 13, rodando e atingindo sem muita violência a barreira de pneus. Felizmente o aguerrido piloto não deixou o motor do carro apagar e assim conseguiu retornar à pista e levar seu carro ao box. Apesar dos menores danos, a bandeira vermelha foi acionada pelo diretor da prova, Michael Masi. Tão logo o cronômetro fosse reiniciado, todos os 15 pilotos teriam uma última chance de conseguir um bom tempo para avançar ao Q3.

E com o reinício do Q2, todos os pilotos partiram para a pista para uma última tentativa de avançar ao Q3. Entretanto, nem deu tempo dos pneus atingirem as temperaturas ideias pois Nicholas Latifi, que, assim como seu companheiro, George, também vinha em volta rápida, perdeu o controle da sua Williams, rodando e atingindo a barreira de proteção entre as curvas 13 e 14. Com esse incidente, a direção de prova declarou encerrado o Q2, pois não haveria mais tempo de novas tentativas de marcar voltas. E algumas surpresas surgiram dentre os eliminados...

Eliminados

11°– George Russel (Williams)

12°– Lance Stroll (Aston Martin)

13°– Lando Norris (McLaren)

14°– Nicholas Latifi (Williams)

15°–Yuki Tsunoda (AphaTauri)

Q3 – 10 minutos para a pole positon

Iniciada a contagem regressiva dos 12 finais da sessão, todos os pilotos foram à pista. Valia a pole position para o grid de largada da 13ª etapa de uma das temporadas mais disputadas dos últimos tempos. Sem dúvidas, o favorito para conquistar o lugar de honra no grid era o xodó da torcida local, Max Verstappen, que marcou nos primeiros minutos do Q3 o melhor tempo do final de semana, 1m08s923. As Mercedes de Bottas e Hamilton, nesta ordem, vinham logo atrás, 299 e 345 milésimos mais lentos. Atrás: Gasly, Leclerc, Sainz, Alonso, Giovinazzi, Ricciardo e Ocon. Após essa rodada, os pilotos foram aos boxes para troca de pneus e, assim, realizarem uma última tentativa.

Restando pouco mais de um minuto para o final do Q3, um a um os pilotos foram abrindo suas voltas lançadas. Mas não teve jeito. Max Verstappen garantiu a pole position. Lewis Hamilton, por muito pouco não consegue superar o holandês, por 38 milésimos, garantindo o 2º lugar. Bottas foi o 3º. Promessa de uma disputa muito emocionante no GP de domingo, que terá cobertura completa do ZonaMista.net.

Piloto da RBR comemora conquista do melhor lugar do grid — Foto: Red Bull Racing Honda

O GP da Holanda de Fórmula 1 começa às 10h (de Brasília) deste domingo, e o ZonaMista.net fará a cobertura completa da corrida.