últimas notícias

GP da Estíria: Hamilton não consegue acompanhar Verstappen, que faz corrida perfeita e vence

De ponta a ponta, Max não sofreu ameaças durante a prova e venceu com tranquilidade; Hamilton conseguiu o ponto extra de volta mais veloz

Por Saulo Bastos e Valentin Furlan — Spielberg, Áustria

27/06/2021 11h12

 

Amigo leitor do ZonaMista.net, neste domingo (27) aconteceu o Grande Prêmio da Estíria, a 8ª etapa do Mundial de Fórmula 1 2021, num total de 23 provas previstas. Max Verstappen, que ontem conquistou a pole position, despontava como o favorito e conquistou a tão sonhada vitória em solo austríaco. Foi uma corrida muito tranquila e, de ponta a ponta, o holandês não teve maiores problemas para passar pela bandeira quadrculada em 1°. Lewis Hamilton, em 2°, e Valtteri Bottas, que se recuperou de penalização de três posições, completaram o pódio. Lewis, inclusive, foi quem ficou com o ponto a mais de volta mais rápida do dia.

LEIA: Verstappen confirma favoritismo, vence Hamilton e consegue a pole position

Max Verstappen celebra vitória no GP da Estíria, no Red Bull Ring — Foto: Dan Istitene - Formula 1 / Formula 1 via Getty Images

LEIA: Bottas lamenta punição "severa" na Áustria: "Todo mundo tenta te ferrar neste esporte"


 

Resultados

Posições ao balanço da bandeira quadriculada no GP da Estíria — Foto: Fórmula 1


 

A corrida

Dada a largada para as 71 voltas, Max Verstappen mantém a ponta. Hamilton também mantém a 2ª posição. Sergio Pérez assumiu momentaneamente o 3° lugar, mas Lando Norris consegue recuperar o posto. Enquanto isso, Lance Stroll, que havia largado em 10º, fez um ótimo início e assumiu a 6ª posição. Quem teve uma largada infeliz foi Pierre Gasly, que acabou sendo tocado por Charles Leclerc e teve a suspensão traseira de sua AlphaTauri danificada. Era final de prova para o francês.

Após 15 voltas, Verstappen e Hamilton mantinham suas posições. Pérez e Bottas superaram Norris e agora ocupavam a 3ª e 4ª posições. O inglês caiu para o 5º lugar, seguido de Stroll. Em 7º, vinha Fernando Alonso sendo muito ameaçado por Russell, que, colocava sua limitada Williams em uma impressionante 8ª posição. Mas George não tinha vida fácil, pois Yuki Tsunoda estava muito próximo, mas também se defendendo de Carlos Sainz, que fechava os 10 primeiros colocados.

Enquanto isso, no segundo pelotão, Sebastian Vettel vinha na 11ª posição, tantando tirar a diferença para Sainz. Kimi Raikkonen acompanhava o ex-companheiro de Ferrari de perto, mas sem imprimir uma manobra de ataque. Daniel Ricciardo, por outro lado, fazia uma corrida discreta com sua McLaren e ocupava apenas o 13º posto, seguido por Esteban Ocon e Charles Leclerc, que foi para os boxes trocar a asa dianteira, danificada no já citado toque em Gasly. Antonio Giovinazzi era o 16º e Mick Shcumacher, Nikita Mazepin e Nicolas Latifi fechavam o grid.

George Russell foi um dos primeiros a fazer a parada nos boxes, mas todo o trabalho do piloto inglês na 8ª posição foi prejudicado por um erro da equipe, fazendo com que o piloto ficasse 18 segundos no pit stop. O piloto retornou na penúltima posição. Quem também fez sua parada foi Sergio Pérez, que havia largado com pneus macios, retornou com os pneus de composto duro, em uma estratégia que poderia levar o piloto até o final da prova. Contudo, também foi surpreendido com um problema, em seu pneu traseiro esquerdo, e teve parada lenta.

Após 40 voltas, quando praticamente todas as equipes já haviam realizado as trocas de pneus, finalmente Russell, que até sua primeira parada fazia uma belíssima prova, foi obrigado a abandonar com problemas na unidade de potência de sua Williams. Charles Leclerc também fez sua parada nos boxes, um pouco mais tarde do que a média, já que colocara seus antigos pneus duros na primeira volta, e pôs os compostos médios em cena.

George Russel, durante o GP da Estíria; inglês foi obrigado a abandonar a prova, com um problema de potência — Foto: Williams Racing

Restando 20 voltas para o fim, Verstappen fazia corrida extremamente segura, sem qalquer ameaça por parte do 2º colocado, Hamilton. Bottas era o 3º, na mira de Pérez, que tentava tirar a diferença para o finlandês e cravar lugar no pódio. E a Red Bull tentou unir o útil ao agradável. Como a diferença para Norris, em 5°, era para cima de 25 segundos, Pérez fez uma segunda parada nos boxes, retornando à pista com pneus médios a fim de ultrapassar Bottas, com pneus mais antigos, e garantir a volta mais veloz. E a ideia vingou, já que o mexicano, por ora, realmente conseguiu anotar uma volta mais rápida e se aproximar de Valtteri.

Quem também vinha fazendo um GP interessante era Leclerc, que, após as duas paradas, escalou o pelotão. Na realidade, a Ferrari foi muito feliz com suas estratégias, pois tinha Sainz em 6º e Leclerc em 7º, sua posição de largada e que parecia improvável após ter caído para último logo na primeira volta. Um ótimo resultado para uma equipe que não conseguiu ir muito bem nos treinos pré-corrida, como o ZonaMista.net mostrou, através das coberturas durante o fim de semana.

Um pouco mais à frente, a briga entre Pérez e Bottas se estendia até a última volta, quando o piloto da RBR conseguiu diminuir a diferença para o finlandês para a casa de um segundo, mas sem, ainda, acionar o DRS. Enquanto isso, Lewis, que perseguia Max quase 13 segundos atrás, calçou novos pneus na tentativa de roubar o ponto de volta mais rápida de Pérez. E deu certo. O heptacampeão anotou 1m07s058 e causou certa comemoração para a Mercedes que, apesar de dois carros no pódio, mais uma vez foi derrotada pela Red Bull em pontos.


 

Fala, Max!

"Senti, em um primeiro momento, um bom equilíbrio do carro. Temos que mostrar isso novamente na próxima semana. Estou ansioso, estou confiante de que podemos fazer um trabalho muito bom mais uma vez."

 

Fala, Hamilton!

"Foi uma corrida um pouco solitária. Eu estava tentando acompanhar aqueles caras [Red Bull], mas eles fizeram grandes melhorias nas últimas corridas. Conseguimos bons pontos como equipe hoje e temos que continuar nos esforçando."

 

Fala, Bottas!

"De onde comecei acho que o 3° lugar foi o máximo hoje. Estou feliz por poder ter me defendido contra Pérez. Seria bom podermos fazer tudo de novo na próxima semana."

Bottas ergue troféu durante festa no pódio; finlandês terminou em 3° — Foto: Mercedes-AMG Petronas

 

E agora?

A próxima prova marcada no calendário será no mesmo Red Bull Ring: A partir de sexta-feira (02), os treinos livres 1 e 2 abrem passagem para o Grande Prêmio da Áustria. O ZonaMista.net, como neste fim de semana, fará a cobertura de todas as sessões do GP. Siga nossas páginas no Facebook e no Twitter para não perder absolutamente nada!