últimas notícias

GP da Áustria: Verstappen vence de ponta a ponta e abre 32 pontos de vantagem para Hamilton

Holandês teve novamente muita tranquilidade e aumenta para 32 pontos a vantagem para Hamilton no campeonato de pilotos; Bottas e Norris completam o top 3

Por Valentin Furlan e Saulo Bastos — Spielberg, Áustria

04/07/2021 12h36

 

Pareceu um déjà vu, mas Max Verstappen realmente venceu o Grande Prêmio da Áustria com a mesma facilidade da corrida do fim de semana passado. Mesma pole, mesma pista, mesma tranquilidade. O holandês dominou de ponta a ponta, e contou com o desempenho superior às Mercedes de Bottas e Hamilton, que mais uma vez não puderam fazer frente ao RB16B de Max. Valtteri Bottas, no entanto, conseguiu se recuperar de um 5° lugar no Treino Classificatório, e terminou em 2° – seu melhor resultado no ano. Atrás, Lando Norris surpreendeu novamente, após largar na primeira fila e sofrer uma punição de cinco segundos, e completou o pódio. Lewis Hamilton teve danos ao passar por cima de uma zebra e foi apenas o 4°.

+ Veja a classificação completa e atualizada dos campeonatos de pilotos e construtores da Fórmula 1

Max Verstappen foi o grande campeão do GP da Áustria — Foto: Dan Istitene - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

+ A história do 1° Treino Livre

+ Tudo o que rolou no 2° Treino Livre

+ Com Max na pole, leia o resumo do Treino Classificatório

+ Lewis Hamilton renova contrato com a Mercedes por mais dois anos

A corrida

Pilotos alinhados no grid, e assim foi dada a largada para as 71 voltas do GP da Áustria. Verstappen manteve a ponta, assim como os demais pilotos mantiveram suas posições, ainda que Hamilton tenha tentado ameaçar Pérez na briga pela 3ª posição. Desse modo, do líder até Tsunoda, em 7°, nenhuma posição foi alterada.

George Russell, que fez uma brilhante classificação e levou uma Williams ao Q3 pela primeira vez desde 2018, acabou caindo de 8° para a 14ª posição, sendo obrigado a fazer uma corrida de recuperação se quisesse angariar seus primeiros pontos pela equipe. Mais atrás, Esteban Ocon levou um leve toque na roda dianteira direita de sua Alpine, o que acabou quebrando a suspensão do bólido. O francês, então, se viu obrigando a abandonar a prova logo na 2° curva, o que causou uma prematura entrada do Safety Car.

Dada a relargada, Verstappen se mantém a liderança. Enquanto isso, Pérez partiu para cima de Norris, disputando a 2ª posição roda a roda. Na saída da curva 4, Norris acabou forçando o mexicano para fora da pista, em direção ao cascalho. Poucas voltas depois, veio a cobrança: Norris foi penalizado com o acréscimo de cinco segundos no seu tempo, que seria pago na sua parada nos boxes. Pouco tempo depois, o próprio Checo receberia duas punições por lances extremamente parecidos, com Charles Leclerc, sofrendo um decréscimo de 10 segundos. Primeiro, o monegasco foi para o cascalho ao tentar ultrapassar Pérez na mesma curva 4. Poucas voltas depois, Leclerc tentou mais uma vez a ultrapassagem por fora, agora na saída da curva 6, e foi forçado para fora. No entender da direção de prova, dois lances dignos de uma penalização de cinco segundos cada.


(Bem) mais à frente, Verstappen seguia com seu passeio pelo circuito Red Bull Ring, com uma diferença de mais de 10 segundos para o segundo colocado. As mudanças de posições começavam a acontecer devido às trocas de pneus, realizadas pelos carros focando em duas paradas. Lembrando que a Pirelli disponibilizou para essa prova os pneus C3, C4 e C5, a gama mais macia possível.

Após todas as trocas de pneus, com Carlos Sainz sendo o último a fazê-lo, algumas equipes já visavam ao gerenciamento de pneus, tentando evitar uma segunda parada. Nessa toada, quem vinha perdendo desempenho era Lewis Hamilton, que danificou seu W12 ao passar por cima de uma zebra. Como precaução, Valtteri Bottas foi avisado a se manter longe destas, pouco antes de Hamilton lhe ceder passagem. Pouco depois, foi a vez de Norris ultrapassar o inglês, que fez uma segunda parada nos boxes, retornando na 4ª posição, mas sem demonstrar ter condições de reagir para brigar pelas posições perdidas.

Neste momento, George Russel e Fernando Alonso travavam uma briga intensa pelo 10° lugar, sendo a maior chance até aqui da Williams finalmente vencer seus primeiros pontos desde o Grande Prêmio da Alemanha de 2019. Mas, novamente, não foi dessa vez. A Alpine de Alonso veio embalada com o DRS e, após várias tentativas seguidas, o bicampeão mundial finalmente entrou no top 10, gerando um silêncio ensurdecedor na garagem da Williams.


Na briga pela 5ª posição, Pérez era seguido, respectivamente, por Ricciardo, que surpreendia com um 6º lugar, e as Ferraris de Leclerc e Sainz. Como o monegasco possuía pneus mais usados do que o companheiro, Charles cedeu sua posição a Carlos, que partiu em busca de Ricciardo. No entanto, havia ainda mais uma posição em jogo: com a punição de 10 segundos imposta a Pérez, Sainz tentaria se manter dentro desse intervalo, a fim de terminar no 5° posto. Quando finalmente ultrapassou Ricciardo, a uma volta do fim, o espanhol estava a 9,5 segundos do mexicano. E com pneus mais novos e bem cuidados, foi natural a manutenção do intervalo e a confirmação dentro do top 5 para a Ferrari.

Ainda na última volta, vimos o primeiro e único grande incidente do dia: Kimi Raikkonen tentava ultrapassar George Russel quando começou a sofrer pressão de Sebastian Vettel, que vinha em 13°. O alemão tenta realizar a passagem pelo lado de dentro da curva 5, mas acaba se chocando com o ex-companheiro de Ferarri, levando os dois ao cascalho. Kimi retornou à pista, enquanto Vettel abandonou.

+ ATUALIZAÇÃO: Raikkonen sofre punição de 20 segundos por provocar acidente com Vettel; assista

Assim, após 71 voltas, a prova é vencida por Max Verstappen, que liderou de ponta a ponta e ainda garantiu o ponto extra pela volta mais rápida, garantindo uma pontuação máxima de 26 pontos, ampliando a vantagem sobre Lewis Hamilton no mundial, que cruzou a linha de chegada apenas na 4ª posição, seguindo danos em seu W12. Valtteri Bottas garantiu o 2º lugar e Lando Norris, que se recuperou após penalização de cinco segundos, a 3ª posição.

Bottas, durante festa no pódia em Spielberg — Foto: Clive Rose / Getty Images

+ Veja a classificação completa e atualizada dos campeonatos de pilotos e construtores da Fórmula 1

Confira como ficou o grid, ao balançar da bandeira quadriculada

Resultados do Grande Prêmio da Áustria — Foto: F1.com


Fala, Max!

"Hoje foi incrível. Para ser sincero, o carro parecia estar sobre trilhos! Foi muito divertido pilotar. Você chega no fim de semana como o favorito, mas nunca é fácil fazer isso. E foi uma loucura ver todos esses fãs e tanto laranja", disse o holandês.


E agora?

A próxima prova marcada no calendário será no circuito de Silverstone: em duas semanas, na sexta-feira (16), os treinos livres 1 e 2 abrem passagem para o Grande Prêmio da Inglaterra. O ZonaMista.net, como neste fim de semana, fará a cobertura de todas as sessões do GP. Siga nossas páginas no Facebook e no Twitter para não perder absolutamente nada!

Max Verstappen, após vencer o GP da Áustria — Foto: Clive Rose / Getty Images

+ Veja a classificação completa e atualizada dos campeonatos de pilotos e construtores da Fórmula 1