últimas notícias

City fica na frente duas vezes, bobeia e apenas empata contra o Newcastle fora de casa

Willems e Shelvey foram os autores dos gols de empate para o time do Newcastle; Sterling e De Bruyne marcaram para o City


Almirón e Mendy, na sequência, disputando bola aérea — Foto: Premier League

49.937 pessoas foram ao St. James Park para acompanhar um emocionante jogo de bola. o Newcastle buscava pela primeira vez, desde 2003, forçar uma sequência de vitórias contra a equipe de Manchester. O City, por um outro lado, precisava da vitória para seguir com a tentativa de ameaçar a liiderança de Jürgen Klopp e o bonde do Liverpool. Assim, Manchester e Newcastle abriram a 14ª rodada, no St. James Park.



Resumão


Num jogo onde o City teve muitos problemas para cirar jogadas, o Newcastle conseguiu o empate através da eficiência. Apesar de conseguir marcar mais de duas vezes na casa dos Magpies pela primeira vez na temporada, o time de Guardiola concedeu o gol pouco tempo depois em todas as vezes que marcou. Mesmo após ter a bola do jogo, já nos acréscimos, Sterling e Man City apenas empatam e podem se distanciar dos líderes.


Brasileiros Fernandinho e Joelinton disputando posse da bola — Foto: Premier League


Primeiro tempo


Como já esperado, o Newcastle deu a bola para o Man City. A posse dos primeiros minutos chegou a ficar em 81/19 em favor da equipe de Manchester. Apesar disso, quem teve a primeira chance foi o time da casa, com Saint-Maximin, que cortou para o meio e acabou chutando fraco para a fácil defesa do goleiro brasileiro Ederson. Aos 16', a primeira chance do time visitante: De Bruyne vê Gabriel Jesus se movimentando por trás da defesa e faz o lançamento em profundidade. O atacante deixou de calcanhar perto da pequena área para Mahrez, mas a defesa mandou para escanteio.


Sterling sendo desarmado durante o primeiro tempo — Foto: Premier League

A partir deste momento, o City tenta ensaiar uma pressão, mas sempre com dificuldades. Contudo, abriria o placar aos 22', com Sterling, após tabela com David Silva. O meio-campista tentou a infiltração e foi desarmado dentro da grande área. A bola, no entanto, acabou sendo desviada e voltou para o espanhol dar a assistência de calcanhar para o ponta inglês que mandou no cantinho esquerdo de Dúbravka.


Elenco do City em comemoração, após abertura do placar — Foto: Premier League

Mas a felicidade Cityzen durou pouco: apenas três minutos depois, o lateral emprestado pelo Eintracht Frankfurt, Jetro Willems, acertou o canto inferior de Ederson, após cruzamento baixo de Miguel Almirón, para empatar o jogo.


Momento em que o holandês finalizava para vencer o goleiro do City — Foto: Premier League

Após o empate, pouca coisa aconteceu. A posse de bola ficou na casa dos 78% para o City, que seguiu tendo amplas dificuldades na criação de jogadas. Mais: para vencer, teria a difícil tarefa de marcar mais de uma vez no St. James Park. Na temporada, ninguém o havia feito ainda.



Segundo tempo


Começa de maneira idêntica ao primeiro: o City tinha a posse de bola, mas encontrava imensas dificuldades no setor criador. Na verdade, foram 45 minutos muito menos movimentados... ao que se parecia. Contamos depois. Antes disso, Shelvey teve mais uma falta, aos 8', mas bateu forte para fora. Após, chance de gol apenas aos 20', quando Gabriel Jesus conseguiu receber na entrada da área e girar para finalizar fraco, devido a desvio. Dois minutos seguidos, Mahrez encontrou De Bruyne na linha de fundo que chutou cruzado negado por Dúbravka. O City, conforme citado, consegue a partir de então encontrar mais espaços.


Técnico Steve Bruce passando instruções à medida em que sofria pressão pelo time adversário — Foto: Premier League

No minuto seguinte, Gabriel perdeu gol cara a cara, chutando em cima do goleiro. A bola ficou, depois do rebote, para De Bruyne, que teve finalização bloqueada pela zaga. Também "na cara da sociedade", Bernardo Silva desperdiçou, depois de Gündoğan o encontrar dentro da área. De Bruyne bate perigosamente aos 33', mas só aos 37' que o belga marcaria: seguindo rebote da defesa, o meia mandou um balaço de fora da área. A bola bate no travessão e vai para o fundo do gol.


De Bruyne comemorando gol de desempate, no norte da Inglaterra — Foto: Premier League

O Newcastle sente o gol e deixa, assim, mais campo ao Manchester, mas consegue o empate com Shelvey pegando de primeira, após falta afastada pela defesa, e marcando outra linda pintura.


Shelvey celebrando após empatar nos últimos minutos — Foto: Premier League

O City chegou a ensaiar uma pressão nos momentos finais, perdeu a chance do jogo com Sterling, seguindo ótimo cruzamento de De Bruyne, mas nada capaz de evitar o empate em 2 a 2.


Pep Guardiola depois de cumprimentar comissão técnica do Newcastle, após o apito final — Foto: Premier League


Vamos falar de tática?

Encontrando uma defesa figurando em 5-4-1 dentro do campo de defesa, Pep Guardiola tentou algo diferente na etapa inicial: centralizou Kyle Walker na tentativa de maior apoio pelo meio, figurando, assim, num 3-4-3, estando Walker, Gündoğan, De Bruyne e David Silva formando um quadrado na "meiuca". A formação do time caseiro foi muito homogênea durante toda a partida, mesmo após ser vazado.


Na etapa complementar, Guardiola tentou impôr velocidade ao colocar Foden e Bernardo Silva no lugar de Mahrez de David Silva, algo que por ora deu certo e conseguiu dar mais ímpeto ao City, algo ainda não visto durante a partida.



E agora?


Com o resultado, os Magpies vão aos 16 pontos, figurando a 12ª colocação. Por outro lado, o City pula para a vice-posição, e vai aos 29. Assim, o Liverpool, que ainda joga na rodada contra o Brighton em Anfield, tem a chance de abrir 11 pontos de vantagem sobre os atuais bicampeões. Os times enfrentam, na ordem, Sheffield, quinta-feira (05), às 16h30, e Brunley, às 17h15 da terça (03). Ambos jogando longe de seus domínios.


Imagens do palco do jogo antes de a bola rolar — Foto: Premier League