top of page

VEJA TAMBÉM

United vence o City, quebra sequência de 21 vitórias do rival e segue sonhando com título inglês 🔚


Bruno Fernandes comemora abertura do placar contra o líder City — Foto: Getty Images

United vence o City, quebra sequência de 21 vitórias do rival e segue sonhando com título inglês 🔚


Por Gabriel Lins, em Manchester (ING)

07/03/2021 15h24

 

No confronto mais aguardado da rodada, o Manchester United bateu rival City por 2 a 0 no Etihad Stadium e quebrou a sequência de 21 vitórias seguidas do rival. O United retoma a 2º colocação do Leicester e agora está a 11 pontos do líder, justamente o Manchester City, na disputa pelo título



Resumão

 

O City até controlou mais a bola, mas o United foi mais efetivo e cirúrgico durante todo o jogo. Mesmo com a grande diferença de posse de bola, o United foi mais perigoso e teve mais chutes no alvo do Ederson. Já o City, precisando correr atrás, pecou no último passe e teve dificuldade para finalizar a gol e criar grandes oportunidades.


Rashford e Shaw, após segundo gol marcado — Foto: Getty Images

Pênalti decisivo e sequência encerrada

 

De forma até infantil, Gabriel Jesus com meio minuto de jogo cometeu um pênalti que permitiu o United abrir vantagem muito cedo e isso mudou completamente os rumos da partida. O City, que tem o costume de controlar o jogo com a posse de bola e estar mais tranquilo para abrir o placar, precisou correr atrás muito cedo, algo que não vinha sendo normal e não acontecia há exatos 19 jogos.



Grande reviravolta

 

Contestado pela torcida, Luke Shaw fez uma excelente partida. Além de ter marcado o segundo gol da equipe, não deu espaço para a movimentação de Cancelo por dentro e impediu muitos avanços do City pelo lado direito. Foi fundamental para os Red Devils saírem com a vitória do Etihad Stadium.


Shaw celebra gol contra o City — Foto: Getty Images

1° tempo

 

O jogo mal começou e os visitantes tiveram pênalti com 30 segundos, quando Martial foi derrubado na área por Gabriel Jesus. Bruno Fernandes foi para a bola e com abriu o placar para os Red Devils. Mesmo já à frente, o Manchester United seguiu melhor e em cima do City. Aos três, Luke Shaw roubou a bola de Cancelo dentro da área e bateu rasteiro para a defesa do Ederson. Do outro lado, o City aos poucos ia tentando sair pro jogo e furar a marcação do United, mas não conseguia ter espaço para criar jogadas ou finalizar a gol. O primeiro lance perigoso do time veio apenas aos 24 minutos. Zinchenko soltou uma bomba de fora da área e obrigou Henderson a fazer uma grande defesa e salvar os diabos vermelhos. Dessa forma, os donos da casa foram crescendo ao longo da metade inicial do jogo. Tinha mais a bola, dificultava a saída de jogo da equipe de Ole Gunnar Solskjaer e conseguia chegar perto da área, mas ainda pecava no último passe. E já nos minutos finais, o City ainda perdeu uma grande oportunidade de gol: De Bruyne abriu para Mahrez livre na direita, que bateu cruzado, pra fora, com muito perigo à meta do goleiro Henderson.



2° tempo

 

A etapa final começou movimentada. Logo aos dois minutos, Gabriel Jesus fez o pivô e rolou para Rodri bater no capricho e mandar no travessão do Henderson. Mas quando foi a vez do United atacar, a equipe não perdoou. Shaw arrancou do meio-campo, abriu pra Rashford na esquerda, que devolveu para o lateral bater rasteiro no canto de Ederson. 2 a 0. E depois do segundo gol, a equipe de Solskjaer se tranquilizou e ficou mais solta em relação ao primeiro tempo. Já o City não conseguia ter a mesma facilidade de controlar o jogo, já que precisava do resultado e, portanto, permitia espaços ao adversário, que procurava administrar e controlar a partida e, ao mesmo tempo, levar perigo ao gol do Ederson. Aos 23, o United teve grande chance de ampliar ainda mais a vantagem. McTominay carregou pelo meio e se enrolou com Rúben Dias. A bola sobrou pra Martial que, cara a cara com Ederson, bateu para ótima defesa do goleiro brasileiro. E assim, o tempo foi passando e o City não conseguia diminuir a vantagem e furar a boa marcação do sistema defensivo do United, sempre pecando no último passe ou na hora de mandar a gol.


Sterling tenta chute, mas, assim como o Manchester City, não consegue balançar as redes do Etihad Stadium — Foto: Getty Images


E agora?

 

As equipes, agora, têm compromisso pelo meio de semana. Na quarta (10), o Manchester City enfrenta o Southampton, no mesmo Etihad Stadium, pela Premier League. Já no dia seguinte, o United recebe o Milan no Old Trafford, pelo confronto de ida das oitavas de final da Europa League. Todas essas partidas terão cobertura completa do Zona Mista.

Comments


bottom of page