top of page

VEJA TAMBÉM

Santos e São Paulo fazem bom jogo e empatam na Vila

De pênalti, Carlos Sánchez abriu o placar para o Santos; Dani Alves marcou para o São Paulo


Carlos Sánchez dando passe durante San-São — Foto: Santos FC

O clássico da posse: Sampaoli, com sua proposta ofensiva e domínio sobre o adversário contra Diniz, com toque de bola refinado e cadência na criação das jogadas. O Peixe pode não ter tido muita posse de bola, mas dominou os primeiros 45 minutos. O tricolor encontrou muitas dificuldades no setor de criação e pouco assustou. Ao tomar o gol logo no início, o time se viu obrigado a se mandar para o ataque e acabou deixando espaços lá atrás, espaços os quais foram aproveitados pelo tima da Vila, que conseguiu arrancar o "uh" da torcida em algumas boas chegadas.


Treinadores se cumprimentando antes da bolar rolar — Foto: FOX Sports Brasil

Primeiro tempo


O Santos abriu o placar cedo, com Sánchez, logo aos 8', após pênalti de Arboleda. A partir daí, o time do Morumbi se viu obrigado a sair para o jogo, mas não conseguiu, como vem acontecendo durante os últimos jogos, transformar o tempo com a bola no pé em chances, muitas vezes ficava no toque estéril, modorrento. O Santos, no entanto, ao final da etapa inicial, depois dos 30', 35', conseguiu encaixar alguns contra-ataques e assustou o São Paulo, principalmente em chute do meio da rua de Carlos Sánchez, encobrindo Tiago Volpi, depois deste errar o passe e mandar no pé do uruguaio, após saída do gol. No fim, o Peixe ficou mais perto de ampliar do que o tricolor do gol de empate.



Carlos Sánchez comemorando gol, logo no começo — Foto: Flávio Hopp/Gazeta Press


Segundo tempo


O São Paulo começou tentando impor mais velocidade, mas encontrava um Santos muito bem postado defensivamente. No mais, o Peixe continuava a se aproveitar dos contra-golpes. Ironia ou não, foi justamente através de uma transição rápida que o Soberano conseguiu achar o gol de empate, após Dani Alves receber de Vitor Bueno e encher o pé para empatar. Esses foram os primeiros 10 minutos da segunda etapa. O jogo fica mais equilibrado, assim. Pablo teve boa chance para a virada, mas bateu fraco e acabou desperdiçando. Pouco tempo depois, teve outra boa chance em cruzamento de Dani Alves, mas não conseguiu alcançar por completo. O São Paulo conseguia assustar a equipe da Vila e dominar o jogo. A torcida santista já começava a ficar mais impaciente à medida que a equipe errava passes e perdia boas chances de ataque. No entanto, o ímpeto são-paulino não se deu por muito tempo e o jogo ficou muito parelho até o final, com poucas chances criadas.


Dani Alves festejando o gol de empate, na Vila — Foto: Jota Erre/Photo Premium/Gazeta Press


Fala, Reinaldo!


"Até poderíamos ter virado. Nosso time jogou muito no segundo tempo".


Fala, Victor Ferraz!


"Eu acho que fizemos um primeiro tempo muito bom, tivemos as melhores oportunidades. No segundo tempo eles fizeram umas mudanças táticas e encaixaram. Foi um tempo para cada. Mas é clássico".


E agora?


O Santos vai aos 65 pontos, na 3ª colocação. O time enfrenta o Cruzeiro, também na Vila, no próximo sábado (23), às 21h. O tricolor, por outro lado, atravessa o país e confronta o Ceará, no Castelão, às 19h do dia seguinte. O tricolor segue em 5º, com 53.

Comments


bottom of page