top of page

VEJA TAMBÉM

'Tuesday Night', Brady errando conta e lesão de Dak Prescott: tudo o que rolou na Semana 5 da NFL

  • Bills e Titans fazem terceiro jogo de terça-feira da história

  • Dak Prescott fraturou tornozelo e não joga mais em 2020


Por Luiz Belotti e Valentin Furlan — Nova Iórque, EUA


Alex Smith, Russel Wilson e Dak Prescott, na sequência — Foto: Zona Mista

A Semana 5 da NFL teve diversas histórias particulares: desde um jogo histórico na terça-feira até o adiamento do jogo do New England Patriots. Por isso, aqui vamos te deixar totalmente atualizado e por dentro do que de melhor aconteceu na maior liga de futebol americano do mundo.



Patriots x Broncos adiado


A Semana 4 terminou já conturbada, com uma rodada dupla na segunda-feira (05). O jogo entre Kansas City Chiefs e New England Patriots era pra ter sido disputado no domingo, dia anterior, mas por conta do quarterback do time da Nova Inglaterra, Cam Newton, ter se infectado com o novo coronavírus, a liga resolveu realizar novos testes e, portanto, acoplou a nova data à partida. Além do signal caller, pouco tempo depois seria a vez do melhor defensor da temporada passada, Stephon Gilmore, ser adicionado à lista de inativos por conta da Covid-19.


Com outra possibilidade de contaminação em massa do elenco dos Patriots, ficou decidido primeiramente que o jogo contra o Denver Broncos, com data marcada para o último domingo (11), seria adiado para segunda ou terça. Posteriormente, contudo, a liga voltou atrás e resolver adiantar a semana de folga (bye week) às franquias e dar um intervalo de 15 dias para o jogo ser disputado apenas na Semana 7.


No fim, para os Patriots, o lado bom (se é que há algum) é que Cam Newton estará liberado para voltar a jogar e, sendo assim, os problemas enfrentados contra os Chiefs (com Brian Hoyer e Jarrett Stidham atrás do center) não devem ser revividos pelos torcedores da costa leste. O lado ruim é que a semana de folga vem muito cedo no calendário, podendo desgastar os jogadores e trazer lesões no meio do caminho até a pós-temporada.



Brady de humanas, Quinn demitido e Garoppolo sem ritmo


Iniciando os trabalhos da Semana 5, o Chicago Bears venceu o Tampa Bay Buccaneers em jogo apertado que terminou com Tom Brady errando a contagem de descidas e perdendo a bola numa tentativa de conversão de quarta descida. Depois, no domingo, os Falcons não suportaram mais uma derrota e demitiram o técnico Dann Quin, que agora busca um novo emprego. A maior surpresa, contudo, ficou para a vitória do Miami Dolphins contra o desfalcado San Francisco 49ers. O time até teve a volta de Jimmy Garoppolo, que jogou muito mal e viu o reserva CJ Beathard tomar o seu lugar no segundo tempo.


Brady questionando árbitros sobre uma possível quarta descida, após passe incompleto; jogador se confundiu e acabou perdendo a partida — Foto: Reprodução


Lesão horrível de Dak Prescott


A notícia mais triste do domingo veio no jogo entre Cowboys e Giants, no clássico de divisão. No fim, mesmo com a vitória dos Cowboys, quem levou a pior foi o quarterback de Dallas, Dak Prescott. O lançador teve uma lesão séria que encerrou sua temporada e que também deve também dificultar suas chances de renovação de contrato pelo valor requisitado. Vale lembrar Dak jogava sob a franchise tag, acionada pelos Boys durante a offseason.


Segundo informações após a partida, o signal caller acabou fraturando o tornozelo direito, durante o terceiro quarto da partida, e acabou realizando uma cirurgia logo após chegar ao hospital, no domingo. Ele saiu de maca, aplaudido por torcedores e recebendo gritos de 'força' dos jogadores de ambas as equipes.


Dak deixou a partida aos prantos — Foto: Tim Heitman / USA Today Sports

'Let Russ Cook'


No 'Sunday Night Football', nada de novo. Russell Wilson segue isolado na briga pelo prêmio de MVP e liderou o Seattle Seahawks para uma virada nos últimos instantes, contra os Vikings. O time de Mineápolis até jogou bem, mas uma decisão questionável do head coach Mike Zimmer em uma quarta descida acabou devolvendo a bola para Seattle iniciar o drive da vitória. O touchdown que virou o jogo veio em um forth down, com apenas 15 segundos no cronômetro.


Russel Wilson foi o herói na vitória sobre Minnesota — Foto: John Froschauer / AP

Jogão em Nova Orleans


Já na tradicional partida de segunda à noite, um duelo de gerações entre o calouro Justin Herbert e o experiente Drew Brees veio à tona. E não se deixe enganar pela vitória dos Saints! Justin Herbert foi magnífico durante toda a partida: foram 4 passes para touchdown e 264 jardas aéreas. Mesmo assim e com fantástico primeiro tempo dos Chargers, a força dos donos da casa se mostrou imbatível na etapa complementar, e os Saints conseguiram amarrar a partida para a prorrogação. Lá, o roteiro seguiu o mesmo do segundo tempo e decretou a vitória muito suada à New Orleans.


Brees anotando seis pontos durante 'Monday Night Football', contra Los Angeles — Foto: Butch Dill / AP

Normalmente esse seria o último jogo da Week, mas, de novo, foi uma semana histórica. Apenas pela terceira vez, tivemos o jogo entre Buffalo Bills e Tennesee Titans numa terça-feira.



'Tuesday Night Football'


Foi talvez o resultado mais surpreendente: atropelo dos Titans, que só treinaram uma vez desde o último dia 24, por conta de casos do novo coronavírus no elenco. Mesmo assim, as duas das únicas franquias invictas na temporada não fizeram um jogo nem perto de parelho: vitória tranquila de Tennessee, que amassou os Bills de Josh Allen.


Historicamente, a primeira vez em que tivemos um 'Tuesday Night' foi em 1946, entre o Boston Yanks e New York Giants. Após, demorou mais de 60 anos para que isso se repetisse na temporada de 2010, quando Eagles e Vikings disputaram jogo adiado por condições climáticas pouco favoráveis.



O (emocionante) retorno de Alex Smith


A principal história do final de semana. No jogo entre Los Angeles Rams e Washington Football Team, tivemos a volta aos gramados de Alex Smith, o quarterback que sofreu uma lesão seríssima, dois anos atrás, e quase amputou a perna. Foram 17 cirurgias neste intervalo e muito sofrimento para o jogador. No fim, a derrota por 30 a 10 em solo Washingtoniano (aliás, que bela palavra!) foi o que menos importou e Smith pôde celebrar a volta aos gramados.


Alex Smith voltou aos gramados no último domingo — Foto: Steve Helber / AP

Comments


bottom of page