últimas notícias

Opinião: Com dois títulos em quatro meses, Leicester trilha "caminho para a grandeza" na Inglaterra

Confira a análise da primeira conquista do Leicester na temporada 2021/22

Por João Gabriel — Londres, Inglaterra

07/08/2021 19h13

Kelechi Iheanacho celebra o gol do título do Leicester neste sábado, em Wembley — Foto: Catherine Ivill / Getty Images

O Leicester é campeão. Pelo andar da carruagem das últimas temporadas, essa uma frase que poderemos recorrentemente ouvir nos próximos anos. Neste sábado (07), os Foxes bateram o poderoso Manchester City de Pep Guardiola, por 1 a 0, no Wembley Stadium, em Londres, em um jogo estranho, com mesclas de momentos rápidos aliados a erros técnicos dos dois lados (estes que viriam a decidir a partida). Ambos os times tiveram chance de marcar e poderiam ter saído vitoriosos, mas foi Iheanacho quem converteu um pênalti cometido por Aké, justamente após erro técnico, em cima do próprio nigeriano, já nos últimos instantes, para fazer o time erguer o primeiro troféu da temporada.

Além do componente tático – muitas vezes chato para quem ouve, especialmente quando se trata de títulos –, o jogo mostrou algo que, durante a temporada 2020/21, o Leicester mostrou mais do que nunca: a capacidade de competir 'como grande'. Nos jogos de Europa League, o time muitas vezes venceu sem precisar se esforçar tanto; na Premier League, também fez partidas muito boas, como contra Chelsea (casa), Manchester United (fora), Manchester City (fora), Spurs (fora), Liverpool (casa) e até em outros onde não venceu, como em outro embate com o United (casa), Arsenal (casa) e novamente contra o Tottenham (casa).

E um "grande time" – aquele que possui a famosa casca, a dita “cancha” por nossos hermanos – é feito justamente por isso: conquistas em jogos importantes.

Claro que o City jogou com o time mesclado, mas, ainda assim, entrou em campo com excelentes peças: Rúben Dias, Cancelo, Mahrez, Gündogan e Fernandinho são exemplos. Posteriormente, ainda contaram com Rodri e Bernardo Silva. E, mais, mesmo que realmente fosse um 'mistão' do time azul de Manchester, o feito do Leicester ainda seria gigante: time grande vence não importa o adversário.

Brendan Rodgers, técnico do Leicester e um dos responsáveis pelas conquistas recentes, durante a decisão contra o City — Foto: Michael Regan - The FA / The FA via Getty Images

Assim, o título conquistado é mais um dos que certamente – espero eu – virão. E ,vale lembrar, a disputa dessa taça só é possível por conta do título da FA Cup da última temporada. No fim, times grandes precisam de momentos como esse – assim foi com o Chelsea e com o próprio City, para citar exemplos recentes. O processo demora, de fato. Não é rápido. Mas os Foxes estão trabalhando para isso e, creio eu, irão atingir seu objetivo.

Que venha 2021/22!

Elenco do Leicester comemora conquista da Community Shield sobre o Manchester City — Foto: Catherine Ivill / Getty Images