últimas notícias

Olá, 2021! Quais os principais objetivos dos Patriots nesta offseason?


Bill Belichick, treinador dos Pats, durante partida na temporada de 2020 — Foto: David Butler / USA Today Sports

Por Luiz Belotti, em Foxborough (EUA) — Embora a temporada de 2020 ainda não ter acabado, alguns times já começam a pensar em 2021 - o kickoff será só em setembro - e o que pode ser feito em contraste ao ano que se passou.


Um desses times é o New England Patriots. Com a primeira campanha com menos de dez vitórias desde 2002, ano da ressaca do Super Bowl contra os St. Louis Rams, a primeira temporada da franquia sem Tom Brady saiu pior do que o esperado. Contudo, os Pats poderão gastar na próxima offseason para melhorar o seu time. De acordo com o Spotrac.com, New England terá o terceiro maior espaço no teto salarial para 2021, o que se torna um ponto muito positivo para reforçar peças - necessárias -, com cerca de 68 milhões de dólares.


A primeira posição que o time deve olhar com carinho é a de quarterback. Os Patriots não terão uma escolha alta para o Draft 2021 - time herdará apenas o 15º lugar -, e não há tantos nomes na Free Agency. Sendo assim, o caminho a seguir deve ser a renovação com Cam Newton, mas por um valor abaixo dos 20 milhões de dólares anuais.


Cam Newton teve ano oscilante com a camisa dos Patriots, mas deve renovar — Foto: Adam Glanzman / Getty Images

Para continuar reforçando o problemático ataque, um nome que faria sentido é o de JuJu Smith-Schuster. O recebedor terá que reestruturar o seu contrato ao final dessa temporada com o Pittsburgh Steelers e deve pedir uma quantia alta de salário. Essa deve ser uma situação complicada para os Steelers, já que contam com renovações de contrato importantes pela frente, como a de Bud Dupree. O valor de mercado de JuJu está sendo avaliado em cerca dos 15 milhões de dólares anuais, valor facilmente a ser pago por um wide receiver com tanto potencial.


Ainda para o corpo de recebedores, repatriar um dos jogadores mais importantes da equipe nos últimos anos, Danny Amendola, que será agente livre, faria sentido. Alvo confiável e bom jogador para completar o corpo de recebedores.


Já para o grupo de tight ends, caso os Patriots queiram procurar jogadores livres no mercado o principal nome disponível é o de Hunter Henry. Porém, o seu alto salário pode ser um problema. Uma alternativa mais viável é Jacob Hollister, dos Seahawks - além dele, Greg Olsen, também de Seattle, será agente livre.


Pensando nas renovações de contrato, os esforços se voltam para as renovações com três jogadores de linha ofensiva, que jogaram bem nos últimos anos: Adam Butler, David Andrews e Lawrence Guy.


Mesmo com essas movimentações, os Patriots ainda teriam espaço para mais alguns reforços, como o defensive end Everson Griffen, que sem dúvida alguma se junta à lista de boas apostas.