últimas notícias

Liverpool interrompe série de derrotas e elimina o RB Leipzig da Liga dos Campeões 🙌


Elenco dos Reds celebram gol que construiu a classificação — Foto: Getty Images

Liverpool interrompe série de derrotas e elimina o RB Leipzig da Liga dos Campeões 🙌


Por João Pedro Cruz, em Budapeste (HUN)

10/03/2021 18h53

 

Após vencer a partida de ida por 2 a 0, disputada na Hungria, contra a equipe do RB Leipzig, o Liverpool de Jürgen Klopp precisaria apenas de um simples empate para confirmar sua classificação às quartas de final da UEFA Champions League. Porém, sem dar moral ao regulamento, foi conquistada mais uma vitória convincente pelo mesmo placar, sendo Salah e Mané, novamente, os autores dos gols da equipe do Anfield.



1° tempo

 

Os Reds, como já esperado, dominaram os primeiros minutos de jogo, impondo jogadas envolventes no campo de ataque. Entretanto, a primeira grande chance da partida foi criada pelos comandados de Julian Nagelsmann, exigindo grande defesa do goleiro brasileiro Alisson, aos 10 minutos do espetáculo. E ao decorrer do tempo, o jogo acabou tornando-se mais equilibrado, escancarando a competitividade das duas equipes. Aos 23, o egípcio Salah teve uma das melhores chances do jogo até então, disparando e duelando cara a cara com o arqueiro Gulácsi, que fez grande defesa. Além desta intervenção do húngaro, ele ainda seria cobrado em outra finalização frontal, dessa vez de autoria de Diogo Jota, quando faltavam cinco minutos para o intervalo. Falando no português, o mesmo ainda perdeu uma chance inacreditável já nos acréscimos, com o gol alemão escancarado. Ao todo, foram 13 finalizações, sendo sete delas do Liverpool e seis do Leipzig. Uma configuração favorável do placar para qualquer um dos lados não seria injusto, embora tenhamos acompanhado um simples 0 a 0.


Robertson, do Liverpool, antes de cobrar lateral — Foto: Getty Images

2° tempo

 

Na volta dos vestiários para a etapa final, o Leipzig veio com o atacante Sørloth no lugar do meio-campista Kevin Kampl, objetivando um time mais agressivo e com mais jogadores na área defendida pelos ingleses. O quadro do jogo, no momento, já era outro: o Liverpool com uma proposta conservadora e reativa tentava explorar a exposição alemã ocasionada pela necessidade da busca de um resultado elástico. Nos primeiros minutos, as tentativas de aceleração de jogo partiam dos defensores do Leipzig, na maioria das vezes por parte do francês Upamecano. Aos 9 minutos, Diojo Jota parou novamente no paredão Gulácsi, que, por sua vez, proporcionou rebote com o gol escancarado à frente de Mohamed Salah, o qual não foi aproveitado pelo egípcio. Aos 19, numa das escapadas do bom zagueiro francês Upamecano, um ataque de caráter fulminante foi armado, terminando na cabeçada de Sørloth no travessão. Aos 25, a finalização de Salah teve, finalmente, um destino feliz: em belo lance formado pela trinca de ataque dos Reds, o egípcio limpou a jogada para a perna esquerda e ficou fácil para o craque apenas escolher o canto para a bola balançar o barbante. Nessa altura do jogo, o placar agregado de 3 a 0 era praticamente irreversível. E a irreversibilidade foi confirmada quatro minutos depois, quando o senegalês Sadio Mané aproveitou o bom cruzamento do belga Origi, ampliando o resultado dos 180 minutos para 4 a 0. No decorrer do jogo, a posse de bola do Leipzig tornou-se maior (60% a 40%), porém sem profundidade ou perigo para a meta do Liverpool, que estava mais próximo de fazer o terceiro do que tomar o primeiro. Os números finais de finalizações estacionaram em 12 para o time inglês e 11 a favor do time alemão. As estatísticas de aproveitamento dos passes podem ser indicativos para um resumão do jogo: com apenas 70% dos passes certos, pode-se confirmar a maior profundidade das jogadas arquitetadas pela equipe de Klopp, destroçando os 82% dos passes corretos dados pelos jogadores da Red Bull.


Salah celebra gol em vitória sobre os Reds — Foto: Getty Images


E agora?

 

Com a classificação confirmada em Budapeste, o Liverpool agora muda a chavinha para a Premier League, enfrentando o Wolverhamptom fora de casa em busca da redenção após a derrota na rodada anterior, contra o Fulham, jogando em casa. O resultado de hoje é, com certeza, importantíssimo para agregar à moral dos jogadores defensores da Fênix, que amargam apenas a 8ª colocação da liga nacional, podendo ainda perder a posição para o Aston Villa, que tem dois jogos a menos que os Reds.