últimas notícias

Liverpool não consegue se impor em Anfield e fica no 0 a 0, e Real Madrid segue vivo na Champions


Toni Kroos e Trent Alexander-Arnold brigam pela bola — Foto: Getty Images

Por Felipe Wolp Lunardelli — Liverpool (ING)

 

Em jogo sem gols, o Liverpool tentou e foi agressivo durante 20 minutos, mas não causou perigo ao Real Madrid, que fez jogo seguro e protocolar, e foi eliminado da Liga dos Campeões. Os madrilenhos enfrentam o Chelsea nas semifinais.

Tendo que correr atrás do placar - 3 a 1, no primeiro jogo - e sabendo da qualidade de seu adversário, o treinador alemão Jürgen Klopp deu indícios de que iria para jogo com agressividade, ignorando também o passado recente.

Dito e feito: os 20 primeiros minutos da partida foram de intensidade e agressividade do time inglês, que pressionou a saída de bola adversária e conseguiu criar duas grandes oportunidades, mas que foram defendidas pelo goleiro belga Courtois. Do outro lado, porém, os Reds também abriam espaço para que o Real os atacasse.

E o decorrer do jogo mostrou que os Reds foram perdendo seu ímpeto inicial, facilitando a saída do Madrid, que trocava passes tranquilamente, administrando o resultado. E assim se manteve até o final da primeira etapa, um jogo muito seguro do clube comandado por Zidane, em Anfield. Apesar de sofrer no início, acertou a marcação e saída de bola e dificultou ainda mais a vida dos ingleses.

Salah reclama de antijogo com o árbitro da partida — Foto: Getty Images

Os times voltaram com os mesmo jogadores que terminaram a primeira etapa. No entanto, o semblante da partida não mudou muito do que foi visto no fim da primeira etapa. Vendo que seu time criava pouco e não pressionava os visitantes, Klopp colocou Thiago e Diogo Jota na partida, sacando Milner e Kabak, colocando seu time mais a frente. O Real, por sua vez, recuou suas linhas e buscava aproveitar os espaços cedidos para encontrar um contra-ataque fatal que concretizasse sua classificação.

Mas as mudanças do treinador alemão pouco surtiram efeito. Momentaneamente, os Reds até conseguiram pressionar o time espanhol, mas pouco fizeram. Jota teve duas oportunidades, mas que não levaram tanto perigo ao gol de Courtois.

Sem conseguir agredir o adversário e quebrar as linhas defensivas, a equipe inglesa estava cabisbaixa e parecia já não acreditar em sua classificação. Até tentava alçar bolas dentro da área no desespero, mas os zagueiros madridistas, com vantagem em altura, sempre cortavam, e assim o jogo seguiu até o seu final, sem gols.