últimas notícias

Lamar quebra recorde histórico em ótimo jogo e Ravens batem os Jets, pelo Thursday Night Football

Quarterback conseguiu ultrapassar as mil jardas terrestres de Michael Vick, em 2006; acompanhe a história resumida ou a análise completa e as estatísticas


Marquise Brown e Mark Ingram depois de um dos "touchdowns" marcados — Foto: Shawn Hubbard/Baltimore Ravens

Pelo último Thursday Night Football da temporada, o time mais "on fire" da temporada recebeu uma das piores franquias do ano: no M&T Bank Stadium, Baltimore Ravens e Ney York Jets entraram em combate, às 22h20, no horário de Brasília. Com esperado, os Corvos atropelaram Nova Iórque que, por incrível que pareça, não jogou mal. A partida terminou em 42 a 21, vitória a qual decreta a conquista divisional de Baltimore.


Este também poderia ser um jogo histórico, uma vez que o quarterback de Baltimore, Lamar Jackson, poderia marcar a marca de Michael Vick, ex-jogador do Atlanta Falcons que conseguiu ultrapassar a marca de mil jardas corridas em temporada regular. Faltavam apenas 23 jardas para o QB dos Ravens passar o recorde de jardas. Spoiler: ele conseguiu (está no título).



Resumão


Caro leitor, o senhor anotou a placa? Foi um atropelo. Os Jets até tiveram mais posse no primeiro tempo, mas uma interceptação dentro da red zone, um turnover por não converter uma 4ª para 1 e um chute desviado atrapalharam a vida da franquia que terminou atrás por 14 pontos.


Na etapa final, a coisa literalmente desandou. O jogo terrestre que não vinha bem, parou e o time também teve problemas aéreos, conquistando poucos first downs. "Virou passeio, amigo!". "Lá vem eles de novo!". É, Galvão, pareciam os alemães! Apesar de concederem TDs, um em punt bloqueado, os Ravens dominaram os últimos quartos e aumentaram ainda mais a vantagem. Os Jets, vale destacar, não desistiram em nenhum momento, mas não bastou apenas garra para vencer a partida.


Patrick Ricard celebrando, contra Nova Iórque — Foto: Shawn Hubbard/Baltimore Ravens


1º quarto


Os Ravens começaram com tudo, marcando os primeiros seis pontos da noite, em campanha de 3 passes e 3 corridas. Em read option, Mark Ingram foi em outside zone (corrida por fora, em direção à lateral do campo) e marcou o touchdown, correndo para 6 jardas. No replay, foi possível notar um mínimo desvio da defesa, logo após o chute.


Na campanha seguinte, Sam Ficken errou um field goal de 49 jardas, piorando a situação de Nova Iórque que deu posição muito boa de campo para o time caseiro começar a campanha.


Claro, com isso, Baltimore aumentaria a vantagem. Primeiro, Mark Ingram deu aquele pique de quase 30 jardas para levar o time até a área de chute ao "Y". Após, em shotgun, Lamar Jackson correu 25 jardas, já ultrapassando o recorde de Michael, e só parou na linha de 5 jardas. Depois, conectou com Boykin e marcou o TD. Justin Tucker errou o extra-point.


Na campanha seguinte, no entanto, New York responde: Sam Darnold acertou passe no meio depois de sair do pocket e acertar passe no meio para Jamison Crowder. O wide receiver ainda conseguiu avançar até faltarem 9 jardas para a endzone. Bell correu para 5 jardas e depois Crowder conseguiu nova recepção, agora para marcar seis pontos.


Sam Darnold comemorando TD com Crowder — Foto: New York Jets


2º quarto


Se de um lado os Jets pontuavam, do outro, Baltimore retaliava: com ajuda de uma interferência defensiva, Baltimore conseguiu 43 jardas de graça e avançou até o campo de ataque. Depois de 10 jardas adquiridas, o time ficou na marca de 1 jarda. Os Jets chegaram a cometer duas infrações por encroachment, deixando os Ravens ainda mais perto da pontuação que, inevitavelmente, veio em passe curto de Lamar para Mark Andrews. Na 2-point attempt, uma falta por muito jogadores de defesa avançou 1 jarda os Corvos. Mark Ingram, correndo, anotou 21 a 7.


Os Jets ainda tiveram um turnover on downs dentro da red zone e uma interceptação, depois de Sam Darnold tentar passe em profundidade, na linha de 5 jardas de Baltimore, já dentro do two-minute warning.



3º quarto


Pouca coisa acontecia até Sam Darnold sofrer fumble no campo de defesa, praticamente na red zone defensiva. Em seguida, Lamar errou um passe, mas conseguiu a conexão com Marquise Brown para 24 jardas e anotar o TD. 28 a 7 para Baltimore.


No finalzinho, os Ravens aumentaram a contagem. Foram duas big plays: primeiro, Lamar acertou passe profundo na direita com Mark Andrews para 36 jardas e, depois, no TD, com mais um ótimo passe do quarterback de Baltimore, ao encontrar Seth Roberts que entrou na end zone, para 33 jardas.



4º quarto


Começamos com um punt sendo bloqueado e retornado para touchdown de New York, que, então, ficava atrás por 21 pontos, no momento. Mais um extra-point errado.


Mesmo assim, resposta imediata: Ficken, kicker de Nova Iórque, tentou onside kick que acabou não resultando em nada, pelo contrário, colocando os Corvos em ótima posição de campo. Com isso, a equipe encontrou o final do campo em apenas três bons snaps, para 21 jardas aéreas, 16 terrestres e 10 aéreas novamente, passando para Seth Roberts, correndo e com Mark Ingram, respectivamente.


Mas os Jets não desistiam e conseguiram diminuir novamente, após lindo passe de 41 jardas para Robby Anderson até a marca de 20 jardas. Os seis pontos vieram em conexão com Jamison Crowder, para 18 jardas.


Estatísticas


Os números finais de jogadores de ataque:


Estatísticas de jogadores atacantes de ambas as equipes, ao final do jogo — Foto: Zona Mista


Quebra de recorde


Era só uma questão de tempo. Ainda no quarto inicial, Lamar quebrou a bela marca de 1.039 jardas terrestres de Vick. Durante a transmissão da partida, o ex-QB de Atlanta mandou uma mensagem para Jackson, o parabenizando e afirmando ainda terem muitas mais conquistas em sua carreira.


Lamar Jackson em corrida, durante partida contra os Jets — Foto: Shawn Hubbard/Baltimore Ravens


E agora?


A conta para Baltimore é simples: se Patriots ou Chiefs perderem, o time garante folga na primeira semana de playoffs e o segundo lugar na conferência. Se ambas as franquias perderem, Baltimore se garante na liderança e o mando de campo até o Super Bowl, conforme avançar. Para os Jets, fora da pós-temporada, pouca coisa muda. O time segue 3°, na AFC Leste.


Sam Darnold, QB de New York, antes de receber a bola — Foto: New York Jets