últimas notícias

Hamilton completa última volta com três pneus e vence em casa: a história do GP da Inglaterra

Atualizado: 3 de ago. de 2020

  • Bottas teve o mesmo problema na volta anterior e terminou em 11°

  • Verstappen e Leclerc completaram o pódio


Por Saulo Bastos e Valentin Furlan — Silverstone, Inglaterra


Verstappen, Hamilton e Leclerc, na ordem, celebrando no pódio — Foto: F1

Neste domingo (02), tivemos a quarta etapa da Fórmula 1 2020, na Inglaterra, no circuito de Silverstone. A corrida, que foi dominada em praticamente sua totalidade pelas Mercedes, foi marcada por três carros perdendo pneus nas duas últimas voltas: Sainz, Bottas e Hamilton. Os dois primeiros acabaram tendo muitos problemas, pois ainda tinham mais uma volta para completar. O hexacampeão, por outro lado, teve sorte e ainda conseguiu completar a corrida em primeiro lugar, mesmo sobre apenas três compostos. Confira todos os destaques e o resumão da prova!



+ Veja a classificação completa e atualizada do Campeonato Mundial dos pilotos e dos construtores

+ Confira como foi o treino classificatório deste sábado para a corrida!



LARGADA


Lewis e Bottas mantiveram suas posições. Leclerc até chegou a assumir por algumas curvas a terceira posição, mas Verstappen logo recuperou sua colocação. Tão logo voltou ao quarto lugar, Leclerc passou a sofrer forte ataque das duas McLaren, porém, conseguiu se manter a um passo do pódio. As demais posições foram mantidas.


Ao final da primeira volta, ocorreu um toque entre Magnussen e Albon. Pior para o piloto da Haas, que vem tendo um ano bem complicado e acabou mais uma vez fora da prova. O acidente causou a primeira entrada do Safety Car.



FRUSTRAÇÃO PARA HULKENBERG


O final de semana ficou curto para o alemão Hulkenberg. Após longos nove meses longe da categoria, o alemão substituiu Sergio Pérez, que foi impedido de correr devido ao diagnóstico positivo para o novo coronavírus, mas acabou não largando por um problema na unidade de potência de sua Racing Point. As esperanças de um pódio ficarão apenas para a semana que vem.


Nico não participou da prova, em Silverstone — Foto: BWT Racing Point F1 Team


REINÍCIO DA PROVA


Na sexta volta, o Carro de Segurança foi aos boxes e a corrida foi resumida. Albon parou e trocou seus pneus macios pelos duros, de faixa branca, demonstrando que a Red Bull adotaria uma estratégia ousada para o piloto tailandês, mas que possivelmente não faria muita diferença, pois, além retornar em último do pelotão, deveria sofrer com os eventuais desgastes, já que a previsão antes da corrida era de apenas uma parada para cada um dos carros.


Hamilton seguia na liderança, marcando voltas mais rápidas em sequência, abrindo uma pequena diferença para Bottas, a pouco mais de um segundo, suficiente para evitar que seu companheiro de equipe pudesse utilizar o DRS.



MAIS SAFETY CAR


Na 13ª volta, o russo Daniil Kvyat perdeu o controle da sua AlphaTauri, causando um acidente com fortes imagens. Felizmente o piloto nada sofreu e, bravo com o câmera que o gravava, foi ileso aos boxes.


As equipes aproveitaram para realizarem trocas de pneus, optando pelos compostos de faixa branca, os mais duros, a fim de seguirem até o final da prova. Sem ir ao pit stop, o inesperado Grosjean apareceu na quinta posição.



SAÍDA DO CARRO DE SEGURANÇA


Hamilton e Bottas seguiam alternando as voltas mais velozes da corrida. Era a tentativa do finlandês de assumir a primeira posição da prova. Enquanto isso, Sainz superou Grosjean e assumiu o quinto lugar. Pouco tempo depois, foi a vez de Norris também deixar o francês para trás.


Com 30 voltas completadas os dez primeiros eram: Hamilton (Mercedes), Bottas (Mercedes), Verstappen (RBR), Leclerc (Ferrari), Sainz (McLaren), Norris (McLaren), Grosjean (Haas), Ricciardo (Renault), Stroll (Racing Point) e Ocon (Renault). Vettel (Ferrari) seguia em 11º. Giovinazzi (Alfa Romeo), Gasly (AlphaTauri), Albon (RBR), Raikkonen (Alfa Romeo), Russell (Williams) e Latifi (Williams) faziam corridas discretas.


Albon fez mais uma parada, sua segunda, na 32ª volta, colocando pneus médios. Ricciardo conseguiu ultrapassar Grosjean na pista e, logo após, o francês foi aos boxes para finalmente realizar sua troca de pneus. Com isso, Ricciardo passou a ser o sétimo. Atrás dele, Stroll era o oitavo e Ocon, o nono.


Hamilton seguia na ponta, mas dessa vez com uma confortável diferença de 2,7 segundos para Bottas, com Verstappen o seguindo em terceiro lugar, muito à frente de Leclerc, que levava sua problemática Ferrari à quarta posição. No fundo do grid, Alexander Albon seguia com a corrida de recuperação, ultrapassando mais adversários à medida em que seus compostos médios atingiam a temperatura ideal.



FIM DE PROVA EMOCIONANTE


Faltando apenas duas voltas para o final, Bottas teve seu pneu esquerdo furado e, assim, Verstappen assumiu a vice-liderança. Muito atrás de Hamilton, acabou indo aos boxes para colocar um jogo de pneus novos a fim de tentar garantir o ponto extra pela volta mais veloz. Contudo, a RBR não esperava que Sainz e Hamilton também ficassem com apenas três pneus sobre o asfalto. Portanto, a sorte mais uma vez sorriu para o inglês, que conseguiu cruzar a linha de chegada em primeiro, mesmo com Max vindo de pé em baixo no acelerador, na frente de Leclerc, que fechou o pódio. Bottas foi apenas o 11°.


Hamilton teve pneu totalmente destruído em sua última volta — Foto: F1


RESULTADOS


Tempos ao final do GP da Inglaterra, em Silverstone — Foto: FOM / Reprodução


+ Veja a classificação completa e atualizada do Campeonato Mundial dos pilotos e dos construtores

+ Confira como foi o treino classificatório deste sábado para a corrida!



E AGORA?


A temporada 2020 segue com os motores ligados! Daqui a uma semana, com início das atividades na sexta-feira (07), com os treinos livres 1 e 2, os pilotos voltam ao asfalto para o segundo round da rodada-dupla em Silverstone, na Inglaterra. O ZonaMista.net, claro, fará a cobertura completa do fim de semana!