últimas notícias

Falamos com Lucas Piccinato: treinador de futebol feminino do São Paulo fala sobre a quarentena

Atualizado: 29 de jul. de 2021

Técnico comentou a mudança de rotina durante o isolamento social

Por Valentin Furlan — São Paulo

30/04/2020

Comandante tricolor durante hino nacional, antes de partida — Foto: São Paulo FC

Desde o começo no time feiminino do São Paulo e um dos responsáveis pela montagem do elenco que já rendeu um Brasileirão A-2, Lucas Piccinato falou com o Zona Mista à respeito de todas as mudanças provocadas pelo surto do novo coronavírus em sua rotina e na de suas atletas.

O São Paulo entrou em isolamento na 9ª colocação do Brasileirão Feminino, com sete pontos conquistados depois de jogar cinco partidas - o pior colocado dentre os grandes paulistas. No entanto, apesar de um início irregular no nacional, o tricolor é de fato uma das potências na categoria, figurando na final do Paulista de 2019, quando acabou perdendo o título para o Corinthians. O troco foi dado em fevereiro deste ano, quando o time venceu o rival por 2 a 0 e acabou com uma sequência de 48 jogos de invencibilidade da equipe do Parque São Jorge.

Não à toa Piccinato foi considerado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) como o melhor treinador da categoria de 2019.

“O grupo de trabalho foi brilhante. A gente comprou uma ideia e se entregou até o final. Desde a primeira entrevista coletiva que eu dei, na apresentação da Cristiane, falei que o time seria competitivo, que a gente iria brigar para buscar as finais, buscar os títulos, buscar os jogos mais importantes. Fico feliz que a gente tenha conseguido entregar isso. Foi um ano muito positivo para o São Paulo, de retomada, e fico feliz de fazer parte desse processo”, avaliou o treinador, ao receber o prêmio.

Treinador sendo premiado, em novembro de 2019 — Foto: Federação Paulista de Futebol

Com um bom início de trabalho, Lucas tem sido muito elogiado tanto pela torcida quanto pela mídia. Prova disso foi a grande comemoração dos torcedores ao anunciar que permaneceria por, ao mínimo, mais um ano no comando da equipe, após renovar contrato.

Treinador emocionado depois de vitória sobre o Cruzeiro na final do Brasileirão A2, ano passado — Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Assim, neste bate-papo com o Zona Mista, citou as primeiras reações da comissão e elenco quanto ao novo vírus e nos contou como tem passado os dias durante o isolamento.

Acompanha a entrevista exclusiva com o comandante tricolor:

Zona Mista – Fomos todos pegos de surpresa pela pandemia do novo coronavírus. Qual foi a primeira reação do clube, bem como de comissão técnica e elenco, à suspensão imediata dos campeonatos?

Lucas Piccinato – A primeira reação foi de muita tristeza em parar as atividades. Mas sabemos também da importância em se precaver e ficar em casa neste momento tão difícil.

Como tem sido sua rotina durante o isolamento forçado?

– Neste momento de quarentena, mantemos o contato com os atletas e comissão técnica para tentar manter a rotina de treinos e de informações táticas. Tem sido a opção possível, no momento.

Qual a principal recomendação passada às jogadoras, apesar de uma grande indefinição, até então, no calendário?

– A principal recomendação às atletas foi de ficarem tranquilas, de que as coisas irão se normalizar com o tempo. O que é preciso é focar na parte mental para não se perderem neste momento de estresse gigante.

Piccinato preparando substituição em jogo pelo tricolor — Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Qual sua posição perante a última reunião da Federação Paulista de Futebol (FPF) onde afirmaram que tentarão "terminar o campeonato em campo"?

– Gostamos muito da posição da FPF, pois nossa vontade é de competir e nos testar o máximo possível. Somos todos competitivos e ficamos extremamente felizes com essa notícia.

Você tem mantido contato com outros técnicos?

– Converso com alguns treinadores que são amigos de longa data. Tentamos manter as conversas para entender como cada um está passando por este momento.

Lucas comandando vitória contra o América-MG, em 2019 — Foto: Anderson Rodrigues/São Paulo FC

1 comentário