top of page

VEJA TAMBÉM

Em jogo sonolento, United empata, se complica e vê rival City escapar cada vez mais na liderança 😴


Van Aanholt passa por Fred, durante partida desta quarta-feira — Foto: Getty Images

Em jogo sonolento, United empata, se complica e vê rival City escapar cada vez mais na liderança 😴


Por Rafael Miera, em Londres (ING)

03/03/2021 19h24

 

Sob uma forte neblina, tivemos mais um dia de Premier League no Selhusk Park, casa do Crystal Palace, que recebeu nessa quarta o Manchester United, em jogo adiantado da 29ª rodada. O confronto terminou com um empate em 0 a 0, em um dia de pouca criatividade de ambos os times.



Resumão

 

Em um jogo morno, os dois times sofreram com a falta de suas estrelas e não foram contundentes o suficiente para tirar o 0 a 0 do placar e buscar a vitória. A dependência do United se deu por Bruno Fernandes, que foi anulado pela forte marcação da defesa do time da casa, não tendo liberdade para conduzir o jogo e ditar o ritmo do meio de campo dos Red Devils, reduzindo muito o perigo que o time oferece. Já para o Palace, Zaha nem foi para o jogo graças a uma lesão no tendão da coxa, que o tira dos gramados desde 18 de fevereiro. Para um time que ainda quer sonhar com a liderança e tem um confronto direto na próxima rodada contra o City, o United foi muito pouco agressivo e pagou o preço. Com o empate sem gols, diferença entre os dois times agora é de 14 pontos e, caso o time não vença o próximo jogo, o campeonato estará muito provavelmente já definido.


Wan Bissaka, durante jogo contra ex-clube de Londres — Foto: Getty Images

De Gea fora

 

O Manchester United hoje não contou com seu goleiro titular, que voltou para a Espanha por um problema pessoal ainda não revelado pelo clube. Além disso, o camisa 9, Martial, teve uma lesão no joelho e também desfalca o time por tempo indeterminado.


Substituto de De Gea, Henderson realizando defesa — Foto: Getty Images

Que fase...

 

As projeções iniciais do Palace eram fugir do rebaixamento, é verdade. O time, porém, se estabeleceu no campeonato e hoje se encontra a 10 pontos do Z3. Mas é inegável a queda de rendimento do time, que venceu apenas uma vez em fevereiro e já virou para março com mais um jogo em que não saíram vitoriosos.




1° tempo

 

O Crystal Palace começou o jogo da maneira que se espera, quando em casa: pressionando a saída do time do United, tendo as rédeas do jogo e criando as primeiras oportunidades. Passados os 15 minutos iniciais, os Red Devils começaram a aplicar um domínio nos mandantes, dobrando o número de finalizações - 6 a 3 - nessa primeira metade. Porém, ambos os times pecaram na precisão, com apenas um chute no gol, e assim fomos para o intervalo com 0 a 0 no placar.



2° tempo

 

Na segunda metade, o ritmo diminuiu bastante em comparação aos 45 minutos iniciais. O meio de campo do United com Rashford, Fred e Bruno Fernandes criou pouquíssimo e errou muitos passes e os Red Devils simplesmente pararam de atacar a meta adversária. Dos 27 minutos do primeiro tempo até os 36 da etapa final o time não teve nenhuma finalização, até Greenwood arriscar de fora e levar perigo ao gol de Guaita. Assim, facilitaram muito a vida do time da casa que certamente esperava um maior volume de jogo do adversário. Sendo assim, o empate não saiu por nenhum momento do placar e o jogo terminou zerado para ambas as partes.


Greenwood, durante etapa final, contra o Crystal Palace — Foto: Getty Images

E agora?

 

O Manchester United agora segue para o grande clássico contra o City, no próximo domingo (07), em jogo que vale muito para os dois times, que, além da rivalidade, estão lutando pelo título da Premier. Em seguida, recebe o Milan pelo primeiro jogo das oitavas de finais da Europa League. Do outro lado, o Crystal Palace tenta se livrar de vez da zona de rebaixamento em duelo contra o Tottenham, no mesmo dia.

コメント


bottom of page