últimas notícias

Em jogão com polêmica, Alisson é expulso, mas Van Dijk marca duas vezes e Liverpool vence o Brighton

Van Dijk marcou duas vezes ainda no primeiro tempo; em lance polêmico, Lewis Dunk fez de falta para o Brighton


Virgil Van Dijk foi o cara da partida, marcando duas vezes no primeiro tempo — Foto: Premier League


Neste sábado (30), Liverpool e Brighton se enfrentaram em Anfield, na hora do almoço. Caso conseguissem os três pontos, os líderes abririam 11 pontos de vantagem sobre o 2º colocado, Man City, pela primeira vez na temporada. O Brighton entrava no gramado afim de conseguir se distanciar do final da tabela.



Resumão


Um jogo maluco, em Liverpool. O time caseiro dominou até os últimos 10 minutos da etapa complementar, quando Alisson foi expulso por evitar um gol usando as mãos, fora da área. Ganhando por 2 a 0, com direito a dois gols de Van Dijk, o Liverpool acabou concedendo um gol, quando Dunk cobrou a falta, em lance polêmico. Os jogadores dos Reds reclamaram que o juiz autorizou a cobrança antes de a barreira estar pronta e do goleiro ter se colocado em posição. Apesar de insanos últimos minutos, os líderes venceram mais uma e seguem invictos na Premier League.



Primeiro tempo


O Liverpool ensaiava uma pressão que era sempre retaliada pela equipe do Brighton... até os 5 minutos. Após isso, tomaram controle total da partida e iniciaram de fato a dar as cartas. Aos 16', a primeira chance: Van Dijk já dava indícios de que seria um dos homens do jogo com belo lançamento para Mané, que passou para Firmino bater para a defesa de Ryan. 3 minutos depois, o zagueirão holandês fazia seu primeiro na partida, de cabeça, após levantamento de Alexander-Arnold, em falta.


Momento em que Van Dijk subia de cabeça para abrir o placar em Anfield — Foto: Premier League

E os Reds não davam sossego: no minuto seguinte uma chance clara é desperdiçada depois de Oxlade-Chamberlain ter chute defendido pelo goleiro do time visitante, seguindo chute desviado. Minutos depois, Van Dijk marcaria seu segundo e novamente pelo alto. Mais uma vez, Alexander-Arnold cruzou, mas agora em escanteio, e o neerlandês atravessou a área para estufar as redes.


Os principais participantes dos dois gols celebrando a ampliação da vantagem no placar — Foto: Premier League

Aos 36', o Brighton dava indícios de perigo pelas primeiras vezes no jogo, à medida que o Liverpool diminuía o ritmo. Pröpper bateu cruzado para fazer Alysson trabalhar bem e espalmar. Segundos depois, Lewis Dunk receberia cruzamento, mas desperdiçaria mesmo cara a cara na marca do pênalti, mandando para fora, em belíssima canelada. O que seria o último lance da etapa inicial, Mané fez boa jogada em contra-golpe e cruzou rasteiro para Salah rolar para Firmino, que mandou para mais uma vez fazer Matt Ryan trabalhar.


Pascal Groß tentando o desarme em Wijnaldum — Foto: Premier League


Segundo tempo


Foi mais cadenciado e menos intenso, da mesma forma que a etapa inicial se encerrara, não à toa tomou-se um tempo relativamente grande, se compararmos com o tempo anterior, para vermos os primeiros sinais de vida. Dunk tentou a redenção pela canelada ao subir pelo alto com Van Dijk, mas acabou desviando perigosamente para fora. Os Reds tocavam muito bem a bola sobretudo com o goleiro Alisson e envolvia a equipe dos Seagulls, que, por sua vez, subia a marcação na necessidade de marcar gols. A chance seguinte, no entanto, seria novamente do Albion, mas agora com Aaron Connolly, que girou e finalizou de dentro da área para a defesa do goleiro da seleção brasileira. O Liverpool chegou pela primeira vez na etapa final pouco tempo depois, aos 20', em chute muito perigoso de Chamberlain que acabou sendo bloqueado pela defesa. No lance seguinte, Wijnaldum mandou pro meio da grande área e Mané acabou chutando nas mãos do goleiro do Brighton. Como citado, foram 45 minutos de maior toque de bola seja do Liverpool, seja do Brighton. Na verdade, posteriormente a equipe de Jürgen Klopp adotou uma postura mais defensiva na segunda etapa e buscou jogar no contra-ataque, uma vez com folga no placar.


Dunk bloqueando chute de Roberto Firmino, na etapa complementar — Foto: Premier League

Aos 30', um lance bem inusitado: Trossard recebeu lançamento na cara do gol e tentou encobrir Alisson, que saía para tentar a interceptação. O brasileiro acabou usando as mãos para evitar o gol na entrada da área e foi expulso pelo árbitro Martin Atkinson. Adrián veio a campo.


Alisson foi expulso por colocar as mãos na bola, ao evitar gol do Brighton — Foto: Premier League

Na cobrança, Dunk marcou em lance polêmico. O goleiro ainda arrumava a barreira quando o juiz autorizou a cobrança e o jogador bateu rasteiro no canto oposto. Mesmo após reclamação, gol validado, aos 79'.


Dunk incetivando time, após diminuir a vantagem do Liverpool — Foto: Premier League

O que seria uma vitória segura, se tornou em um jogo de ataque contra defesa, nos minutos finais. Com um a menos, o Liverpool se retraiu e sofreu grande pressão dos Seagulls. Apesar disso, conseguiu segurar as pontas e venceu o Brighton por 2 a 1, aumentando o recorde de invencibilidade em casa para 31 jogos, o maior de sua história.



E agora?


Com a vitória, o Liverpool aumenta a distância para o vice-colocado, Man City, que empatou com o Newcastle, para os 11 pontos, à medida que chega aos 40. O time enfrenta o Everton, pelo clássico da cidade de Liverpool, que terá cobertura total do Zona Mista, na quarta (04), às 17h15. O Brighton, cai para o 15° lugar, com 15 pontos e vai à Londres para enfrentar o Arsenal, no Emirates, na mesma hora do dia seguinte.


Foto dos "Shankly Gates", em Anfield — Foto: Premier League