últimas notícias

Em estreia de Pablo Marí, Arsenal bate o Portsmouth pelas oitavas da FA Cup

Defensor ex-Fla foi para campo junto ao time alternativo dos Gunners; acompanhe o pós-jogo ao vivo com toda a análise, entrevistas e estatísticas da partida


Sokratis celebrando a abertura do placar, em Portsmouth — Foto: Paul Childs/Reuters

Segundona braba? Não para nós, amantes do futebol inglês. Portsmouth e Arsenal não deram aquela injeção de ânimo no seu pacato chá das 5, mas conseguiram mostrar um bom jogo de futebol envolvendo um time da terceira contra uma equipe da primeira divisão inglesa, tendo uma torcida participativa, mas com teor técnico decidindo a partida: vitória dos Gunners por 2 a 0, com charmosos gols de Sokratis e Nketiah.



Estreia de Pablo Marí


Foi a primeira partida do ex-zagueiro do Mengão e muito tranquila, por sinal. Sem ser muito acionado pelo fraco ataque do Portsmouth, o zagueiro foi bem, ao lado de David Luiz e foi um dos responsáveis pelo seu parceiro ter ido tão bem no jogo. Foi apenas uma partida e contra um time fraco, mas a primeira impressão foi boa.


Marí, durante aquecimento pré-jogo — Foto: Goal.com


Vitória tranquila


Foi um jogo de altos e baixos. O Arsenal não demonstrou muita vontade no primeiro tempo, mas marcou em belo lance de Sokratis. Na etapa complementar, o Portsmouth, que vinha bem na partida, não conseguiu suportar a derrota parcial e, com abatimento dos fãs presentes no Fratton Park, foi um time mentalmente abalado. Acabou sofrendo mais um gol, de Nketiah, tento que sacramentou a vitória simples dos Gunners.


Elenco do Portsmouth em eliminação para o Arsenal — Foto: FA


Estatísticas




1° tempo


O time da terceira divisão foi melhor. E com 'melhor', quero dizer 'mais animado', mas não o mais eficiente, em vera. Empurrado pela torcida que lotou os 20 mil lugares do Fratton Park, o Portsmouth foi valente, mas pouco profundo, acabou não criando nenhuma chance mais clara. O Arsenal, por um outro lado, jogava sem interesse. Era um time misto, é verdade, mas ficou clara a falta de entusiasmo da equipe londrina. Apesar dos pesares, Sokratis, em lance isolado no que foi a última jogada da etapa inicial, recebeu boa bola de Nelson dentro da área e conseguiu voleio, abrindo o placar. Um belo gol do zagueiro (hoje, lateral) grego. A parte ruim do tempo dos Gunners ficou por conta de Lucas Torreira, que foi retirado, de maca, após longo atendimento no gramado.



2° tempo


Não seria exagero algum dizer que o gol de Papastathopoulos (tive que copiar e colar do site de busca) acabou com as pretensões do time caseiro. O Portsmouth simplesmente não conseguiu repetir a boa atuação dos primeiros 45 minutos e viu o Arsenal tomar o controle da partida. Não à toa Nketiah marcou mais um, logo no comecinho do tempo segundo: novamente em jogada de Nelson, este cruza e Nketiah aceta bom chute, ampliando, assim, o marcador. Daí em diante, foi só trabalhar a bola com calma e esperar o apito final. Vale destacar que o Arsenal continuou em proposta ofensiva, mesmo após a vitória praticamente concretizada, mas, se com 0 a 0 a equipe já não forçava tanto as jogadas, imagine com dois de vantagem. No fim, vitória justa pelo bom segundo tempo.


Willock tentando passe, durante partida pela FA Cup — Foto: Arsenal FC


E agora?


Com vaga carimbada nas quartas da Copa da Inglaterra, o Arsenal volta a campo só no fim de semana, quando recebe o West Ham, pela 29ª rodada da Premier League, ao meio-dia do sábado (07).


Momento em que a bola chicoteava a rede, em gol de Sokratis — Foto: FA