últimas notícias

Em corrida emocionante, Hamilton supera Verstappen no fim e vence o GP da Espanha


Hamilton foi o grande campeão do GP da Espanha — Foto: Mercedes AMG

Por Saulo Bastos, redator

Montmeló, Espanha

 

Apenas uma semana após o GP de Portugal, realizado no circuito de Portimão e que teve o inglês Lewis Hamilton como vencedor, o mundo da Fórmula 1 desembarca no já conhecidíssimo circuito da Catalunha, em Montmeló, na Espanha, para a disputa da 4ª etapa do Mundial de Fórmula 1 2021.

E Hamilton foi o grande campeão do GP. O inglês bateu o companheiro de equipe e toda a pressão imposta pela RBR, conseguindo se distanciar ainda mais de Verstappen no campeonato de pilotos. Bottas ficou com a volta mais rápida. Assim, a diferença na tabela entre Max e o heptacampeão, passa a ser de 14 pontos.


 

Largada

Com um início de campeonato equilibrado, em uma ótima disputa entre Hamilton, da Mercedes e, Verstappen, da Red Bull, o GP deste domingo iniciou tendo como favorito o inglês, que, no treino classificatório, conquistou a pole position de número 100, em sua brilhante e vitoriosa jornada na Fórmula 1.

Assim ficou o top 10 no Qualifying: na pole positon, o inglês da Mercedes, que marcou a melhor volta do final de semana com o tempo de 1m16s741; em 2º, vinha Max Verstappen, da Red Bull, que ficou apenas a 36 milésimos acima; Valtteri Bottas era o 3°, seguido de Chales Leclerc, Esteban Ocon, Daniel Ricciardo, Sergio Pérez, Lando Norris e Fernando Alonso.

Carros alinhados, luzes vermelhas apagadas: Hamilton e Verstappen disputaram a 1ª posição até a curva 1, e o jovem holandês deu um 'chega pra lá' no inglês e assumiu a primeira posição. Enquanto iss,o Leclerc superou Bottas e assumiu a 3° lugar. Ocon fou superado por Ricciardo e Pérez, que assumiram, respectivamente, as 5ª e 6ª posições. Norris e Alonso mantiveram suas posições. Destaque para a largada do jovem estreante de Mick Schumacher, que cruzou a primeira volta em 16º.

 

Corrida

A partir da 2ª volta, Hamilton passou a fazer as melhores voltas da prova em sequência, mantendo a diferença para Max na casa de 1,5 segundos, quando Tsunoda acabou sendo obrigado a abandonar a prova por conta de um problema, provavelmente, elétrico ou hidráulico, causando a entrada do Safety Car. Após a retirada da AlphaTauri, foi dada a relargada e os pilotos mantiveram suas posições, com exceção de Lance Stroll, que conseguiu superar Fernando Alonso, para assumir a 10ª posição.

Enquanto isso, no pelotão de trás, a Williams, apostando em uma estratégia diferente, aproveitou a presença do safety car e fez, na mesma volta, a troca dos pneus de seus dois pilotos, substituindo os compostos macios pelos médios.

Assim, após 21 voltas, Max seguia na liderança da prova, com a vantagem para Hamilton sempre na casa de 1,3 segundos. A dupla já abria uma confortável diferença para o 3º colocado, Leclerc, que era seguido por Bottas, que não conseguia ultrapassar a Ferrari na pista. Foi o que forçou a Mercedes antecipar a parada do finlandês, que passou a fazer voltas rápidas e ganhou a 3ª posição quando Leclerc finalmente parou.

Hamilton seguindo Verstappen de perto, na Espanha — Foto: Getty Images

Com 30 voltas completadas, todos os pilotos já haviam realizado suas paradas de box para troca de pneus, com exceção de Raikkonen, que largou com pneus médios e ocupava a 8ª colocação, caminhando para completar a prova com apenas uma parada.

Enquanto isso, Lewis Hamilton e a Mercedes, que adotou uma estratégia diferenciada, vinha tirando a diferença para Max Verstappen, que já havia sido de 6 segundos, até um segundo. Era a chance de o inglês superar o holandês, uma vez que vinha na pista com pneus menos desgastados.

Na volta 43, a Mercedes antecipou a parada de Hamilton em uma clara tentativa de conseguir mais aderência nas últimas 23 voltas contra um Verstappen com pneus desgastados. Naquele momento, a diferença entre os pilotos era na faixa de 20 segundos, mas o inglês, naturalmente, começava a diminuir o intervalo. Sem dúvidas essa estratégia adotada pela Mercedes demonstrava ser a mais agressiva e ideal para as pretensões da equipe e seu piloto número 1.

Com 53 voltas completadas, Hamilton ultrapassa Bottas para reassumir a 2ª colocação. Uma manobra que não foi muito bem digerida pelo finlandês, que imediatamente foi para os boxes para realizar nova troca de pneus, calçando os compostos macios e, assim, fazer a tentativa de conseguir o ponto extra da melhor volta e também reassumir - e reassumiu - a 3ª posição, que perdeu para Leclerc durante a parada.

Na volta 59, com a Mercedes dando um espetáculo de estratégia, Lewis Hamilton superou Max Verstappen e assumiu a 1ª posição. E a Red Bull não podia fazer mais nada, a não ser garantir o ponto extra para sua equipe e piloto. Desse modo, Verstappen fez uma parada de box extra e retornou à pista com pneus macios para garantir o ponto.

Hamilton abre a última volta e brilhantemente vence a prova. Verstappen foi o 2º e Bottas, o 3º. Leclerc cruza a linha de chegada em 4º, seguido de Pérez, Ricciardo, Sainz, Norris, Ocon e Gasly.


 

Resultados

Posição dos pilotos após a bandeira quadriculada na Catalunha — Foto: Fórmula 1

 

O que vem por aí?

O Zona Mista segue fazendo a cobertura completa do próximo fim de semana de corrida, com tudo o que rolar no GP da Mônaco, entre os dias 21 e 23 de maio. Nos siga no Facebook, Twitter e Instagram para não perder absolutamente nada do mundo da Fórmula 1!


Heptacampeão celebra 98ª vitória na carreira durante festa do pódio — Foto: Fórmula 1