últimas notícias

Cuca é acusado de exigir pagamento para escalar jogadores e entrará com processo; assista ao vídeo

  • Acusação foi feita por Danilinho, ex-atacante do Atlético-MG

  • Cuca: "Ele vai responder judicialmente isso aí, não tenha dúvida"


Cuca teria cobrado para escalar Neto Berola e Guilherme, quando ainda treinava o Atlético — Foto: Bruno Cantini

Durante uma live no Instagram, o ex-atacante do Atlético-MG Danilinho acusou Cuca de exigir pagamentos para escalar Neto Berola e Guilherme em 2012. O treinador dirigiu o Galo entre 2011 e 2013.


Acompanhe o momento em que o atual jogador do Central-PE profere a acusação:


"Não fomos campeões no Atlético-MG em 2012 porque o Cuca cobrava dinheiro do Berola e do Guilherme", afirmou o centroavante.

Nesta sexta, Cuca afirmou que o ex-comandado "foi muito mal" e que irá "responder judicialmente".


"Da minha parte, acho que ele foi muito mal e já deve estar arrependido. Só que ele vai responder judicialmente isso aí, não tenha dúvida. (A situação) já está com meu jurídico para executar isso aí. Não é brincadeira, não", afirmou ao GloboEsporte.com.

"Isso me causa muita estranheza e envolve o nome de dois jogadores que foram grandes profissionais, corretíssimos. Não é justo dividir a imagem deles em uma coisa tão baixa como foi essa que foi dita. Segundo: isso mostra o que é o Danilinho. Por isso ele foi afastado, por não ser um cara de grupo. A gente vê que é um momento que ele está em embriaguez, mas isso não tira a responsabilidade dele. Ele tem que ser responsável pelos atos dele. O que ele fez foi uma acusação muito grave", continuou.


O afastamento ao qual o técnico se referiu se deu em 2012, quando Danilinho teve contrato de empréstimo rescindido por problemas relacionados a comportamento inapropriado e indisciplina. Na ocasião, o jogador retornou ao Tigres, do México.


"Isso me causa muita estranheza e envolve o nome de dois jogadores que foram grandes profissionais, corretíssimos. Não é justo dividir a imagem deles em uma coisa tão baixa como foi essa que foi dita. Segundo: isso mostra o que é o Danilinho. Por isso ele foi afastado, por não ser um cara de grupo. A gente vê que é um momento que ele está em embriaguez, mas isso não tira a responsabilidade dele. Ele tem que ser responsável pelos atos dele. O que ele fez foi uma acusação muito grave". Encerrou: "Tem que ter cuidado, sabe? Celular é uma arma. A pessoa pode estar lá falando no boteco e achar que não dá repercussão. Dá repercussão, porque todas são pessoas públicas. A pessoa tem que tomar muito cuidado com o que fala. A torcida do Galo sabe quem é o Cuca, quem é o Berola, quem é o Guilherme e todos aqueles que foram campeões comigo no Galo. Esses aí não vamos deixar ninguém manchar a imagem deles, não".


O meia Guilherme, citado no vídeo, se pronunciou:


"Eu não vi a live, se realmente ele falou isso foi muito infeliz. Até acredito que na várzea possa acontecer isso, mas estamos falando de um clube gigantesco e com grandes profissionais, em um esporte de alto rendimento. Agora, se ele não conseguiu se consolidar enquanto eu joguei, deveria ter buscado outra justificativa. Obviamente que isso não me ofende, porque nunca existiu isso. Fatalmente ele já deve ter se arrependido de falar isso", ao Super FC.