últimas notícias

Cristiano Ronaldo quebra recorde histórico e França vence a Alemanha: o resumão da terça de Eurocopa

Atualizado: 16 de jun. de 2021


Ronaldo celebrando um dos dois gols na vitória portuguesa sobre a seleção húngara — Foto: Getty Images

Chegamos ao encerramento da primeira rodada da Euro 2020. Passou rápido, é verdade, mas ainda há muita emoção reservada até a final. Em um dia de clássico, Cristiano Ronaldo estreou com vitória sobre a Hungria e quebrou recorde, e França e Alemanha realizaram clássico mundial.

O ZonaMista.net cobre TODAS as partidas da Euro 2020. Sempre que o apito final soar, não se esqueça de retornar ao site para acompanhar toda a análise pós-jogo. Após o fim das ações, fique à vontade para ver o resumão do dia neste mesmo link.


 

França 1 x 0 Alemanha

Gol: Hummels (GC) 20'

Franceses celebram abertura do placar na Allianz Arena — Foto: Getty Images

No último jogo da 1º rodada da Euro 2020, válido pelo Grupo F, a França venceu a Alemanha por 1 a 0, na Allianz Arena, em Munique, com gol contra marcado pelo zagueiro Hummels.

O jogo começa com a Alemanha com mais posse de bola e um duelo de marcações muito fortes visando a retomar a posse. Aos poucos, a França foi se soltando e criou a primeira chance mais clara da partida. Aos 16 minutos, Mbappé recebe de Griezmann pela esquerda, balança na frente de Ginter e finaliza para Neuer espalmar para a linha de fundo. Assim, mais objetiva e perigosa, a equipe francesa abriu o placar. Aos 19, Pogba deu um belíssimo lançamento para Lucas Hernández que, dentro da área, cruza para área e, de canela, Hummels joga contra o próprio gol. E, mesmo após ficar em desvantagem, a Alemanha procurava ficar com a bola e incomodar a equipe francesa, mas não tinha objetividade nos passes e, além de parar na ótima marcação francesa, pecava na hora de deixar o companheiro em boas chances para finalizar. Por um outro lado, a seleção francesa tinha menos a posse, era muito mais objetiva na troca de passes e rápida na transição ofensiva. Sem alteração no placar, o jogo foi para o intervalo com a França em vantagem de um gol.

A segunda etapa começa bem movimentada. A Alemanha encontrava alguns espaços para incomodar a França, que, por sua vez, continuava saindo muito bem em velocidade, com muita agressividade. Logo aos 7, a França assustou. Mbappé recebeu no meio e deu um belo passe para Rabiot, que invadiu a área e chutou na trave, no contrapé do Neuer. Pouco depois, a Alemanha respondeu. Após um cruzamento da esquerda, aos 10, Gnabry pega de primeira e manda com muito perigo à meta do goleiro Lloris. No entanto, os alemães ainda tinham dificuldades para finalizar, graças à marcação muito bem postada da França, que compactava muito bem as linhas em um 4-4-2 sem a bola e dificultava as opções de passes mais perigosos do adversário. Assim, o jogo era de poucas finalizações e vinha sendo decidido nos detalhes, com uma Alemanha dominante na posse de bola, mas sem objetividade nem finalização com perigo, enquanto a França passava a maior parte da etapa no campo defensivo e saía nos contra-ataques. Em um desses, a França chegou a balançar a rede mais duas vezes - uma com Mbappé e outra com Benzema -, mas ambos os tentos foram corretamente anulados por impedimento. Assim, o placar permaneceu 1 a 0 até o fim da partida

Após os jogos de hoje, se encerra a 1ª rodada da Euro. No próximo sábado (19), a França vai até Budapeste encarar a Hungria. No mesmo dia, a Alemanha joga contra Portugal fora de casa. A atual campeã mundial agora divide a liderança do grupo com Portugal, que venceu a Hungria mais cedo (veja mais informações abaixo), com três pontos cada (perde no saldo de gols). Enquanto isso, os alemães, pela primeira vez na história, perdem na estreia da Eurocopa e permanecem zerados no último lugar. / Gabriel Lins


 

Hungria 0 x 3 Portugal

Gols: Guerreiro 83'; Ronaldo 87', 90+2'


Cristiano Ronaldo se tornou o maior artilheiro da história da Euro — Foto: Getty Images

Portugal venceu a Hungria na estreia. Ambas as seleções protagonizaram um jogo tenso, na abertura da 1ª rodada do Grupo F. Um grande destaque ficou para a Puskás Aréna, que viu todos os seus 67.215 lugares serem ocupados. Foi uma das primeiras vezes durante a pandemia em que vimos eventos esportivos com capacidade máxima de público. Outro foi a quebra de recorde de Cristiano Ronaldo, que marcou duas vezes e se tornou o maior artilheiro da história da Eurocopa, com 11 gols.

A etapa inicial foi dominada por Portugal. O time tinha a posse, mas era constantemente desarmado pela muralha vermelha postada à frente do goleiro Gulácsi. Cristiano Ronaldo não teve vida fácil. Sob chuva de vaias de mais de 60 mil húngaros, foi bem marcado e teve apenas uma chance em todos os primeiros 45 minutos. E foi 'a' chance. O capitão recebeu cruzamento rasteiro da esquerda e, de dentro da pequena área e de frente ao goleiro, acabou pegando muito mal na bola e mandando por cima da meta. Com certeza, a melhor chance do jogo até ali. E, no fim, a tônica foi essa: muita posse para Portugal, mas poucas chances de gol. A Hungria, por outro lado, quando retinha a bola, tentava prendê-la no campo de ataque, se utilizando sobretudo do grande físico do atacante Ádám Szalai, mas poucas vezes foi capaz de fazê-lo. Um primeiro tempo tenso e sem gols.

Ronaldo, durante primeiros 45 minutos na Puskás Aréna — Foto: Getty Images

Nos 45 minutos finais, a pressão portuguesa que já era grande no primeiro tempo ficou ainda maior. Pepe tentou de cabeça, Bruno Fernandes tentou de fora da área, mas Gulácsi provava estar em uma tarde extremamente feliz e defendia - no último, com as pontas dos dedos, mandando para escanteio. No entanto, a animação e os cantos da torcida húngara empurravam cada vez mais a seleção da casa, que conseguia assustar, ainda que não necessariamente com finalizações, mas infiltrações ou jogadas individuais agressivas. Para explosão do estádio, a Hungria até chegou a abrir o placar, aos 35 minutos, mas logo o gol seria corretamente invalidado por impedimento. Pouco tempo depois, a porteira abriria: Raphael Guerreiro bateu de dentro da área e a bola desviou na zaga morrendo no fundo das redes e matando o goleiro Gulácsi; quatro minutos depois, Sanchez vence disputa na raça e é puxado dentro da área por Orban Na cobrança, Cristiano Ronaldo marcou. E, já nos acréscimos, o camisa 7, mais uma vez, ficou livre dentro da área, driblou o goleiro e fechou a conta, em um jogo extremamente duro, mas que rendeu três pontos valiosos ao apito final.

A vitória de Portugal leva a equipe à liderança do Grupo. A Hungria, por outro lado, é a lanterna. As seleções voltam a campo no próximo sábado (19) contra Alemanha e França, respectivamente. / Valentin Furlan

 

Amanhã

  • Finlândia x Rússia - 10h

  • Turquia x País de Gales - 13h

  • Itália x Suíça - 16h

Todos os jogos terão cobertura do ZonaMista.net.

(Horários de Brasília).