últimas notícias

Corte Arbitral do Esporte dá data para veredito sobre banimento do Manchester City da Champions

  • Informação foi divulgada em nota foi divulgada em nota

  • Clube pode ficar até dois anos fora das competições europeias


Estádio do City, em Manchester — Foto: Reuters

Nesta quarta-feira, a Corte Arbitral de Esporte da UEFA (CAS, em inglês) promulgou uma data para julgar o recurso do Manchester City contra o banimento de todas as competições europeias outorgado pela UEFA. Conforme o Zona Mista informou, as audiências seriam realizadas nesta semana.


Por nota, o corpo afirmou que trará a resposta em definitivo em "meados de julho". Acompanhe a nota, seguida da tradução completa:

Apelo do Manchester City será julgado apenas em julho — Foto: Reprodução

"CAS Manchester City FC v. UEFA:

A AUDIÇÃO CONCLUIU / DECISÃO SERÁ DEFINIDA EM JULHO


Lausanne, 10 de junho de 2020 - A audição para o julgamento da Corte Arbitral do Esporte (CAS) envolvendo o Manchester City FC e a União das Associações Europeias de Futebol (UEFA) foi concluida às 16h15 (CET) de hoje. A audição, iniciada na manhã de 8 de junho de 2020, foi conduzida por uma videoconferência com participantes de Lausanne e Londres e especialistas em vários países, de acordo com oo planejamento. Ao fim da audição, ambas as partes expressaram sua satisfação com respeito com a condução do procedimento.


O júri encarregado do caso, composto pelo Sr. Rui Botica Santos (Portugal), presidente, Prof. Ulrich Haas (Alemanha) e Sr. Andrew McDougall QC (França), vai dar inicio às deliberações e informar a Sentença Arbitral contendo a decisão.


A decisão deve ser tomada na primeira metade de julho de 2020. A exata data ainda será comunicada futuramente.


O CAS julga um apelo arquivado pelo Manchester City FC contra a decisão da Câmara Adjudicatória do Corpo de Controle Financeiro dos Clubes da UEFA (CFCB) datado em 14 de fevereiro de 2020 a qual era concluído que houve violação da Licensa dos Clubes da UEFA e das Regulações do Fair Play Financeiro e sancionava-se com a exclusão da participação de competições da UEFA nas próximas duas temporadas e com pagamento de uma multa de 30 milhões de euros."




Em 14 de fevereiro, o CFCB (Corpo de Controle Financeiro de Clubes) emitiu a decisão a qual bania os citizens de qualquer competição europeia e exigia pagamento de multa de 30 mi de euros (quase R$ 168 mi, no atual câmbio) por "sérias violações" do Fair Play Financeiro (FFP) entre 2012 e 2016. Ainda, o corpo inferiu que o clube não cooperou com as investigações, começadas em novembro de 2018.


As análises se deram pela revelação de uma série de documentos pelo portal alemão Der Spiegel. Conforme acusação, o dono do City, Mansour bin Zayed Al Nahyan, teria inflacionado os valores de patrocínio de sua própria empresa, a Etihad Airways, para, assim, investir mais do que o permitido pelo FFP no clube de Manchester.



Sobre o caso, a BBC entrevistou o diretor-executivo do City, Ferran Soriano:


"Tudo o que procuramos é uma adjudicação de um corpo independente e imparcial que possa tomar visão das evidências sem prenoções", disse. "Os torcedores podem estar certos de duas coisas. A primeira, é de que as alegações são falsas. E a segunda, de que faremos de tudo para provar isso", completou.