últimas notícias

Bears fazem um dos melhores jogos da temporada e massacram os Cowboys no Thursday Night Football

Trubisky é destaque com 244 jardas e 3 TDs; Prescott acertou apenas 27 dos 49 passes tentados


Elenco de Chicago celebrando TD — Foto: Chicago Bears


Duas equipes em temporadas turbulentas, Bears e Boys se enfrentariam em Chicago, pelo Thursday Night Football, no Soldier Field.


Dallas vinha de derrota para os Patriots e Bills, no Thanksgiving, com indícios de possível demissão do head coach, Jason Garret. Mesmo assim, Dallas seguia liderando a NFC East, apesar de não ter campanha positiva. Buscava manter-se em primeiro.


Jogadores de Dallas em incentivo pré-jogo — Foto: Dallas Cowboys


Os Bears, por outro lado, não poderiam ostentar da mesma situação: o time brigava apenas pela vaga de Wild Card, com a mesma campanha do time texano. Era um jogo de vida ou morte para a franquia que tinha que praticamente ganhar os próximos quatro jogos: este contra os Boys, em Green Bay, recebendo os Chiefs e indo à Minnesota, sendo todos, menos o penúltimo, confrontos diretos.


QB dos Bears antes da partida contra Dallas — Foto: Chicago Bears

Resumão


Em uma partida com incrível atuação dos Bears como um todo, mas com destaque de Mitchell Trubisky, Dallas sofreu com a defesa da casa e com falta de magia no ataque.


O grande destaque da partida foi o quarterback dos Bears. Trubisky correu mais com a bola e foi responsável por terceiras descidas importantes convertidas no primeiro tempo. O front seven da equipe também foi incrivelmente bem, cedendo apenas dois sacks. Além disso, o jogo corrido de Chicago foi muito pontual, apesar de não muito destacável, olhando as estatísticas, muito por conta da offensive line.

.

Dallas, do outro lado, teve imensos problemas com a linha ofensiva que, apesar de ter também concedido apenas dois sacks, não conseguiu evitar com que a pressão chegasse à Prescott, que teve apenas metade de seus passes tentados completos. Além disso, Elliot não teve espaço ou tempo para suas corridas, muito por conta da péssima noite da offensive line.



1° quarto


Os Boys receberam a bola e começaram a partida correndo. E como esperado, Ezekiel Elliot conseguiu comandar a equipe até a área de field goal. Mesmo assim, a equipe quase foi para o chute em duas vezes em terceiras descidas, faltando, respectivamente, 11 e 8 jardas. Todas convertidas pelo ar. Mas seria pelo chão que o TD sairia: na linha de 2 jardas, o running back entrou na endzone para marcas os primeiros 6 pontos do dia. Esta foi a maior campanha de abertura nos últimos anos de Dallas, tendo percorrido 75 jardas, em quase 9 minutos.


Trubisky começou com bons passes, em destaque uma conexão de 19 jardas com J. P. Holtz. Além disso, o QB foi para o scramble duas vezes: na primeira, conseguiu 5 jardas e o 1st down, na segunda, correu para 13 jardas e colocou Chicago na redzone. O torcedor mais pessimista dos Bears já estranhava a situação: bons ganhos de jarda pelo ar e pelo chão? Pois é, já diziam Everaldo Marques e Paulo Antunes, "a boca maldita nunca falha!". E não falhou. Mitchell Trubisky tentou conexão com Javon Wims, mas acabou sendo interceptado por Jamal Lewis na linha de 1 jarda. Essa foi apenas a 5ª interceptação forçada pela defesa de Dallas na temporada.


Não seria fácil conseguir a primeira descida, isso era óbvio. Não há pior maneira de se iniciar um drive do que tendo a linha de scrimmage na marca de 1 jarda. Mais não foi fácil, tal qual não foi possível: three and out com destaque para a boa ação do cornerback Kendall Fuller, se jogando na bola e quase conseguindo a interceptação. Michael Gallup vinha no comeback (o próprio nome já nos diz, o wide receiver vai numa rota em linha reta e volta para receber a bola, lance muito complicado para o marcador).


Jason Garrett dando instruções durante o primeiro tempo — Foto: Morry Gash/AP Images


2° quarto


Em ótima posição, no meio-campo, Mitchell começou a campanha sendo sacado. Entretanto, um offside facilitou a vida de Chicago que conseguiu a conversão em uma 3ª para 4. Mais: conectou com o tight-end, Holtz, para uma big play de 30 jardas. Com isso, os David Montgomery precisou correr para apenas 4 jardas para empatar a partida, depois do extra-point.


Trubisky sendo sacado por Darian Thompson — Foto: Charles Rex Arbogast/AP Images

Esta foi uma campanha muito curta para Dallas. Primeiramente correndo com Elliot, não passaram de 1 jarda de ganho. Depois, Dak Prescott tentou sair do pocket, mas foi pressionado nas duas descidas seguintes e não completou passes. Punt.


Novamente em posição muito boa, os Bears conseguiram 31 jardas nas duas primeiras jogadas, pelo chão. Na marca de 23 jardas para a endzone, Chicago conseguiu novamente o 1st down pelo chão, mas um bloqueio ilegal pelas costas duvidoso recuou os Bears para a linha de 33 jardas. Trubisky até conseguiu passe de 8 jardas com Jesper Horsted, mas o time acabou ficando apenas com 3 pontos, na 4ª para 5.


Apesar de ser o ataque número em jardas, a primeira big play de Dallas veio com Ezekiel Elliot, para 31 jardas, levando Chicago até a área de field goal, na marca de 31 jardas. Todavia, uma tremenda falta de comunicação entre Prescott e Jamize Olawale obrigou os Boys a irem para o chute, depois do passe incompleto. Infelizmente para eles, o chute não passou pelo "Y", perdendo assim, a chance de empatar a partida.


O ataque terrestre funcionava muito bem para Chicago, que conseguia avançar e conseguir as primeiras descidas. Ironicamente, a grande jogada viria pelo ar, com direito a 21 jardas para Anthony Miller, recebendo passe de Trubisky, chegando à marca de 8 jardas. Depois disso, Chicago teve dois passes incompletos para ficar com 14 segundo no cronômetro. Na terceira descida, touchdown para os Bears, com recepção de Allen Robinson, marcando seu segundo TD na partida. 17 a 7, no fim do primeiro tempo.


Allen Robinson comemorando um de seus TDs — Foto: Chicago Bears


Intervalo


Confira os destaques individuais do primeiro tempo:


Estatísticas dos atacantes nos primeiro e segundo quartos — Foto: Zona Mista


3° quarto


Logo no primeiro drive, os Bears aumentaram a vantagem para 17 pontos. Foram 11 snaps, 17 jardas terrestres, 70 aéreas e mais de 6 minutos e meio de posse. Apesar da grande diferença no número de jardas terrestres/aéreas, era claro o domínio nas trincheiras de Chicago que conseguiu passar por cima de faltas e penalizações e primeiras descidas importantes pelo chão. Destaque da campanha vai para a big play de 33 jardas com Cordarrelle Patterson.


Os Boys jogavam mal: com apenas dois first downs, facilitaram a vida da defesa muito desfalcada da equipe da casa com 3 passes incompletos. Mais um three and out.


Agora os Bears também não tiveram vida muito longa, indo para o punt também sem conquistar o 1st down, perdendo 1 jarda correndo, e conquistando 3 jardas em dois passes tentados. O último, incompleto.


Na campanha seguinte, adivinha: mais um punt. Apesar de boa conexão para 7 jardas no primeiro snap, "pagou pra geral" e acabou com a graça: sack de 7 jardas e mais uma devolução.


Nesta campanha, o segundo turnover dos Bears: depois de conexão de 6 jardas na primeira descida, com Allen Robinson, David Montgomery sofreu o fumble ao chegar à marca da décima jarda. O linebacker Jaylon Smith recuperou a bola até a linha de 48 jardas de defesa.


Mais grande ganho de jardas: dessa vez passando a bola, em em uma 4ª para 3, com Michael Gallup fazendo a recepção de 21 jardas, chegando praticamente à redzone. Depois, outro passe longo, para 15 jardas. Dak Prescott conseguiu completar novamente com Gallup, depois de no-huddle. Na linha de 15 jardas, os Boys correram até a linha de 2 jardas. No 4th down, Ezekiel Elliot se jogou para diminuir a desvantagem.



4° quarto


É claro que, numa noite tão atípica para os Cowboys, Brett Maher acabou mandando a bola oval pela sideline. Falta contra Dallas e os Boys começariam a campanha na marca de 40 jardas. Agora, se de um lado, era uma noite destacável por pontos negativos, do outro, tínhamos o "jogo da vida" de Mitchell Trubisky: foram duas big plays seguidas, meu amigo. Primeiro conectou com Allen Robinson para 22 jardas e depois tentou o read-option (quando o QB faz o movimento de entregar a bola para corredor decide se entrega a bola de fato ou se a retém e corre por sua conta, enganando a defesa). Deu certo: correu para 23 jardas e só parou na endzone.


E realmente hoje não era dia dos Cowboys: mais uma vez três passes incompletos. Pior, Dak Prescott ainda sofreu penalização por intentional grounding e o time foi para o punt.


Os Bears diminuíram um pouco o ritmo depois da última campanha e acabaram terminando como os Boys, três linhas acima. Vale o destaque de uma tentativa de surpreender a franquia adversária ao irem para o no-huddle, mas Mitchell acabou errando o passe.


Novamente sem um first down, os Cowboys conseguiram correr para 6 jardas, mas erram passes novamente se veem obrigados a arriscar na 4ª descida. Claro, não conseguiram. Turnover on downs na marca de 48 jardas do campo de Chicago.


Dak Prescott teve muitos problemas para encontrar seus recebedores contra os Bears — Foto: Darron Cummings/AP Images

Os Bears jogavam com calma, corriam com a bola e tentavam o passe algumas vezes. Neste caso, conseguiram correr para 8 jardas, mas uma saída falsa acabou com o sonho de primeira descida da equipe. Chute.


Depois de muito tempo, Dallas conseguiu o 1st down e com muita competência ao acertar passe de 24 jardas com Michael Gallup, no shotgun (formação onde o quarterback se posta 5 jardas atrás do Center). Prescott abandonou o jogo terrestre e descolou mais 37 jardas até encontrar Gallup na endzone e diminuir. 31 a 21 para Chicago.


Com 4 minutos no relógio, Chicago começou a correr com a bola e trabalhar na 4-minute offense (método de ataque que visa gastar o tempo sobre ganhar jardas). Apesar disso, ainda tivemos uma recepção de 14 jardas de Horsted. Sem nenhum timeout, os Boys tentavam recuperar a bola o mais cedo possível. No entanto, só a conseguiram depois de receberem o chute, dentro do two-minute warning.


Sem desistir, Gallup já conseguia o primeiro first down. O ataque ia fluindo e o time conseguia poupar tempo saindo pela lateral. Com 12 segundos no relógio, o field goal de 31 jardas. Foram para o on-side kick, mas nada feito: bola recuperada por Chicago. 31 a 24.



Estatísticas


Os destaques individuais da partida:


Destaques individuais deste Thursday Night Football — Foto: Zona Mista


E agora?


Com o resultado, os Bears vão a 7-6 e trabalham para enfrentar os Packers, em Green Bay, semana que vem. Do outro lado, os Boys seguem na liderança da divisão, mas conseguem sentir Philadelfia fungando em seu cangote logo atrás. O time pega o LA Rams, domingo que vem (15).


Elliott em corrida ainda no primeiro tempo — Foto: Charles Rex Arbogast/AP Images