últimas notícias

Analisando as 10 maiores transferências da janela de inverno europeia 💰


Novo jogador da Juventus, Dusan Vlahovic foi o jogador mais caro do mês de janeiro — Foto: Reprodução / Twitter / AC Fiorentina

Por Valentin Furlan – 01 de fevereiro

A janela de transferências europeia deste mês de janeiro começou devagar, mas terminou – como todas usualmente terminam – extremamente movimentada, com equipes correndo atrás do prejuízo e outras fazendo apostas memoráveis.

Dessa forma, o ZonaMista.net separou as 10 maiores negociações da janela.


 

10. Julián Álvarez (R$ 106,99 mi)

Já pensou ser contratado por nada menos do que o Manchester City justamente no dia do seu aniversário? Foi exatamente o que aconteceu com a promessa do River Plate, Julián Álvarez.

O jogador se tornou uma das grandes promessas da América do Sul, e a equipe de Pep Guardiola não bobeou: aproveitou a cláusula rescisória em seu contrato com o River Plate e confirmou a contratação. O jovem permanecerá na equipe argentina até o meio do ano por empréstimo, até se juntar em definitivo aos citizens até 2027.

Álvarez se juntará ao Manchester City no meio do ano — Foto: Reprodução / Twitter / River Plate


 

9. Rodrigo Bentancur (R$ 113,41 mi)

Anunciado junto a Dejan Kulusevski na tarde desta segunda (31), Bentancur chega ao Tottenham com o trabalho de suprir as saídas de Tanguy Ndombélé, que voltou ao Lyon, e Dele Alli, que foi comprado pelo Everton.

A dupla provinda da Juventus chega em um momento de várias perdas do elenco dos Spurs e são cartas na manga do técnco italiano Antonio Conte.

Meia Bentancur foi anunciado no Tottenham — Foto: Reprodução / Twitter / Juventus FC


 

8. Vitalii Mykolenko (R$ 125,54 mi)

O Everton confirmou a contratação do defensor do Dínamo de Kiev Vitaliy Mykolenko em um dia agitado, no qual também anunciou as chegadas de Frank Lampard, novo treinador da equipe, e de Donny van de Beek, vindo de empréstimo do Manchester United.

O jovem de 22 anos, que estreou no Kiev com apenas 18 e foi muito cotado no Brighton e no Chelsea, pode operar como zagueiro, mas também já atuou pela lateral-esquerda, posição carente nos Toffees desde a saída de Lucas Digne, no início da janela, para o Aston Villa.


 

7. Jérémie Boga (R$ 131,86 mi)

Além dos espetaculares memes que explodiram o Twitter seguindo a divulgação do acordo ainda em 2021, Boga se tornou uma grande promessa dentro do cenário do futebol italiano e atraiu interesse de algumas equipes na temporada 2019/20.

Revelado pelo Chelsea, o atleta não chegou a ter espaço nos Blues e foi emprestado uma série de vezes até chegar ao Sassuolo, onde enfim se destacou. O jovem não vive seu melhor momento, mas chamou muita atenção do técnico Gian Piero Gasperini, que bancou a contratação da Atalanta.



 

6. Lucas Digne (R$ 164,03 mi)

A saída de Digne do Everton certamente incomodou a torcida. Ele e Rafa Benítez, treinador da equipe à época, não tinham – digamos – o melhor relacionamento do elenco, trocando farpas até o francês chegar ao Aston Villa como uma das primeiras contratações da 'era Gerrard'.

Benítez chegou a afirmar que Digne priorizava os próprios interesses acima dos Toffees e que "às vezes, basta apenas uma pessoa para destruir um caso de amor".

No final das contas, o caso de amor realmente não durou muito, enquanto a torcida dos Villans celebrou a chegada de um dos melhores laterais da Premier League. E, diga-se, o prognóstico sob a tutela de Steven Gerrard empolga bastante.

Fora dos planos de Rafa Benítez, Digne foi negociado ao Aston Villa pelo Everton — Foto: Reprodução / Twitter / Premier League


 

5. Chris Wood (R$ 178,33 mi)

A assinatura de Wood com o Newcastle tem duas partes. E duas partes bem distintas, vale destacar. Na primeira delas, os Magpies desfalcaram um dos grandes adversários na luta contra o rebaixamento e trouxeram mais uma peça para o ataque, que não se sustenta com tantas lesões sofridas por Callum Wilson e com o inconstante brasileiro Joelinton.

O valor, no entanto, foi bem questionado. Era o valor da cláusula rescisória, é verdade, mas a situação que parecia desfavorável ao Burnley mudou drásticamente com a chegada de Wout Eghorst, do Wolfsburg, por menos da metade da compensação por Wood, que anotou apenas três gols nesta temporada. O alemão, por outro lado, chamou a atenção em sua passagem na Bundesliga, com 59 tentos em 118 partidas.

Fato é que apenas o tempo vai provar quem se deu melhor nas negociações. Seja na luta entre os atacantes, seja na luta contra o Z3, a certeza é que a rivalidade entre Burnley e Newcastle deve crescer neste segundo turno.

Após quatro anos e meio nos Clarets, Wood assinou com o Newcastle — Foto: Reprodução / Twitter / Burnley


 

4. Luis Díaz (R$ 237,62 mi)

Jürgen Klopp afirmou que "não poderia estar mais feliz" depois do anúncio da contratação do jovem colombiano Luis Díaz, ex-Porto, de 25 anos, em acordo que pode chegar às 60 milhões de libras (mais de R$ 428 mi).

E o treinador de fato tem motivos de sobra para estar feliz. Além de assegurar um dos grandes jogadores do clube de Portugal, os Reds ainda conseguiram um chapéu para cima do Tottenham, que teve alguns sérios problemas na janela e teve que se contentar com apenas as chegadas de Bentencur e Kulusevic, sem contar com Adama Traoré ou Luis Díaz.

Ainda, é fato que o elenco do Liverpool não é dos mais jovens e o trio Salah-Mané-Firmino – que já não apresenta a mesma constância de temporadas atrás, com Diogo Jota tomando a posição do brasileiro na planilha titular – não vai durar pra sempre. O Liverpool foi ao mercado, investiu pesado em uma das posições mais importantes no esquema de Klopp, tem uma boa aposta mais jovem no elenco capaz de manter um alto nível, mesmo nas ausências do egípcio e do senegalês – e é o caso, inclusive, com ambos jogando a Copa Africana de Nações –, além, lógico, de furar o olho do rival.

Dá para ser melhor que isso?

Díaz pode ser uma empolgante aposta para os Reds — Foto: Reprodução / Twitter / FC Porto


 

3. Bruno Guimarães (R$ 237,62 mi)

Com certeza um dos times que mais chamou atenção nesta janela, o Newcastle começou a usar seu dinheiro. A grande contratação da janela foi do brasileiro Bruno Guimarães, de 24 anos, que deixou o Lyon para assinar contrato com uma equipe que, por ora, segue na luta contra o rebaixamento. Isso diz muita coisa a respeito do quão promissor o projeto dos Magpies aparenta ser.

E talvez seja esse realmente o destaque: o Newcastle é um projeto – projetos, ora ou outra, dão errado. Não basta ter o dinheiro e não saber usá-lo. A atual direção mudou drasticamente o modelo de gestão antes demandado por Mike Ashley e sua trupe de contratar jovens jogadores e ganhar futuramente em cima da evolução. Agora, a equipe foi ao mercado pensado no presente, trazendo jogadores de experiência, como Kieran Trippier (31 anos), Chris Wood (30) e Dan Burn (29).

Querendo ou não, o Newcastle corre riscos de cair à Championship, apesar, claro, de os reforços trazerem uma visão bem mais otimista para a temporada 2022/23. Bruno já provou ser de fiel importância ao Lyon na temporada passada e chega na maior liga do mundo tentando se provar em um time com poderio de alcance promissoriamente maior. Antes disso, contudo, os próximos seis meses serão importantes, e Guimarães terá a chance de já se concretizar como o cara da equipe.

Bruno Guimarães foi o brasileiro mais caro desta janela — Foto: Reprodução / Twitter / Lyon


 

2. Ferrán Torres (R$ 330,09 mi)

Torres era um dos jogadores no topo da lista de preferência do treinador Xavi. Ele assinou um contrato de cinco anos com a equipe do Camp Nou, com direito a cláusula rescisória de 1 bilhão de euros (quase R$ 6 bi).

O jogador virou preferência do Barça, principalmente depois da aposentadoria precoce de Sergio Agüero, que foi diagnosticado com problemas cardíacos. O atleta segue nos padrões da atual gestão dos catalães, que tentam mesclar jogadores mais experientes com jovens promessas do futebol europeu.

Pelo lado do City, Torres foi trazido por 27 milhões de euros (mais R$ 160 mi, na atual cotação) e foi vendido por 46. Tendo desempenhado tudo o que se esperava sobre os gramados ou não, financeiramente foi mais um bom negócio para a equipe de Pep Guardiola.

Após passagem inconsistente pelo City, Ferrán Torres se juntou ao Barcelona — Foto: Reprodução / Twitter / Premier League


 

1 . Dusan Vlahovic (R$ 445,49 mi)

A Juventus concluiu a contratação de Vlahovic da Fiorentina por 75 milhões de euros, a maior da janela. O atacante era bem visto no Velho Contintente, tendo, inclusive, sido alvo de sondagens do Arsenal, que perdeu Pierre-Emerick Aubameyang para o Barcelona e não tem um grande nome na centroavância ao lado de Alexandre Lacazette.

E a Velha Senhora tem um grande jogador nas mãos. Vlahovic marcou 17 gols só nesta primeira metade da Serie A e chega com a tarefa de recolocar o ataque da equipe nos trilhos – são apenas 34 gols anotados em 23 partidas nesta temporada (média de 1,48 por jogo).

A equipe também não se encontrou ainda na temporada, apesar de ter se classificado no pote 1 às oitavas de final da Liga dos Campeões. Domesticamente, contudo, a equipe é apenas a 5ª colocada na Serie A e aposta nos gols de Vlahovic para ver a situação mudar nos próximos meses.

Dusan Vlahovic, novo jogador da Juventus — Foto: Reprodução / Twitter / ACF Fiorentina