Brasil conta com uso da tecnologia na busca pelo tetracampeonato no futebol de 5 das Paralimpíadas

O Brasil é uma verdadeira potência esportiva mundial no futebol de 5. Em Jogos Paralímpicos, a seleção brasileira conquistou três medalhas de ouro, em Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012 e já está na grande decisão da Rio 2016. A partida será neste sábado (17), às 17h, contra o Irã.

Para buscar o tetracampeonato, ainda antes do início dos jogos, a Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV) acertou as chegadas de dois reforços importantes: o GPS e o medidor de frequência cardíaca.

Aparelho é o mesmo dos grandes timesDivulgação/CBDV

 

Os aparelhos são os mesmos utilizados por Corinthians, São Paulo e Botafogo em suas equipes principais, a CBDV firmou parceria com a One Sports, empresa especializada em soluções em tecnologia e que trabalha com as equipes citadas, para fornecimento dos aparelhos.

“Foi importante poder contar com a tecnologia a nosso favor. Temos alguns dados importantes que não conseguíamos ter, como a distância percorrida e a intensidade que o jogo impõe a cada atleta. Agora temos informações on line se cada jogador está sobrecarregado ou muito isolado dentro da partida e informamos ao treinador para auxiliar na tomada de decisões”, explicou Prof. Dr. João Paulo Borin, fisiologista da seleção brasileira e responsável pelo desenvolvimento do projeto.

O fato de a comissão-técnica possuir dados de distância percorrida pelos os jogadores ajuda na prevenção de lesões. Fato importante, uma vez que o torneio é curto.

“Os relatórios montados com base nos dados do GPS e do medidor de frequência cardíaca nos mostram também a intensidade da corrida e o desgaste físico dos jogadores, de acordo com sua posição de jogo e ações realizadas. Por se tratar de uma competição rápida, esses números nos permite programar e adequar os treinos conforme o estado do atleta”, disse o fisiologista.

 

Fonte: http://rederecord.r7.com/rio-2016/brasil-conta-com-uso-da-tecnologia-na-busca-pelo-tetracampeonato-no-futebol-de-5-das-paralimpiadas-16092016